Porto Alegre, terça-feira, 23 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 23 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Cooperativismo

- Publicada em 13h30min, 19/02/2021. Atualizada em 15h04min, 23/02/2021.

Cotribá investirá R$ 123 milhões em expansão das atividades

Cooperativa de Ibirubá completa 110 anos em 2021 e reforça sua expansão em diversos municípios do interior do Rio Grande do Sul

Cooperativa de Ibirubá completa 110 anos em 2021 e reforça sua expansão em diversos municípios do interior do Rio Grande do Sul


Cotribá/Divulgação/JC
Thiago Copetti
Depois de ampliar a área de abrangência para a Fronteira Oeste e investir mais de R$ 60 milhões em Cachoeira do Sul e Encruzilhada do Sul, em 2020, a Cooperativa Agrícola Mista General Osório (Cotribá) segue em 2021 reforçando sua expansão. A cooperativa com sede em Ibirubá aplicará R$ 100 milhões em uma nova fábrica de rações na cidade e outros R$ 23 milhões para melhorar a logística de transbordo de grãos no porto seco de Cruz Alta.
Depois de ampliar a área de abrangência para a Fronteira Oeste e investir mais de R$ 60 milhões em Cachoeira do Sul e Encruzilhada do Sul, em 2020, a Cooperativa Agrícola Mista General Osório (Cotribá) segue em 2021 reforçando sua expansão. A cooperativa com sede em Ibirubá aplicará R$ 100 milhões em uma nova fábrica de rações na cidade e outros R$ 23 milhões para melhorar a logística de transbordo de grãos no porto seco de Cruz Alta.
A fábrica de rações será a terceira unidade e a mais moderna da cooperativa, com capacidade de produção de 200 mil toneladas/ano – que se soma as 100 mil toneladas de capacidade atual. Boa parte é destinada para alimentação de gado de leite, o que consome 1,2 milhão de toneladas de milho por ano. Com a nova unidade, a Cotribá ingressará também no segmento de pets. 
Com a expansão, a cooperativa calcula que anualmente serão necessárias 1,72 milhão de sacas de milho, cevada e aveia e 89 mil toneladas de farelos de soja, trigo e arroz. Vice-presidente da Cotribá, Enio Moura do Nascimento, explica que mesmo locando uma unidade de produção em Tapera a capacidade de fabricação de ração já não dava conta da demanda.
“Sentimos necessidade de ampliação porque nossa capacidade está esgotada mesmo trabalhando 24 horas por dia. Começamos com a produção de rações em 1969 e ampliamos a partir de 2008, e hoje chegam pedidos até de fora do Estado”, explica Nascimento.
A nova fábrica de rações, que deve ser entregue em 2023, terá sistemas robotizados no ensaque e expedição. Além da pecuária bovina, a produção tem destino a criação de suínos, equinos, ovinos e suplementos minerais. A nova fábrica exigirá também a contratação de cerca de 70 novos funcionários, com obras previstas para ter início ainda no primeiro trimestre de 2021.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/02/18/206x137/1_cotriba__cruz_alta-9253517.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'602e8dece5ff2', 'cd_midia':9253517, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/02/18/cotriba__cruz_alta-9253517.jpg', 'ds_midia': 'Em Cruz Alta a Cotribá está investindo R$ 23 milhões em melhorias logísticas', 'ds_midia_credi': 'Cotribá/Divulgação/JC', 'ds_midia_titlo': 'Em Cruz Alta a Cotribá está investindo R$ 23 milhões em melhorias logísticas', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}Na unidade de Cruz Alta o foco do investimento é melhorar a estrutura logística do porto seco da cooperativa. Foto: Cotribá/Divulgação
Com mais de 8 mil associados, a cooperativa atua, ainda, nos segmentos de grãos, insumos, farmácia veterinária, postos de combustíveis, supermercados, loja de departamentos, centro comercial, praça de alimentação e comercialização de diesel a granel para os associados, com entrega na propriedade.
“Temos também uma forte tradição no varejo e no ano passado investimentos em torno de R$ 8 milhões na ampliação do nosso centro comercial em Ibirubá”, acrescenta Nascimento.
A Cotribá em números
  • O carro-chefe da cooperativa é o recebimento, armazenagem, produção e comercialização de grãos, o que responde por 64% da renda bruta. A cooperativa teve faturamento superior a R$ 1,5 bilhão em 2020.
  • A previsão para este ano é de uma safra em torno de 12 milhões de sacas de soja. Atualmente a capacidade de estocagem é de cerca de 6 milhões de sacas, 8 mil associados e mais de 1 mil colaboradores
  • Atuação em 24 municípios: Arroio Grande, São Lourenço do Sul, Encruzilhada do Sul, Minas do leão, Butiá, Pantano Grande, Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Fortalezas dos valos, Quinze de Novembro, Ibirubá, Tapera, Colorado, Saldanha Marinho, Santa Bárbara do Sul, Cruz Alta, Tupanciretã, Boa Vista do Incra, Candelária, Cachoeira do Sul, Rosário do Sul, Santana do Livramento, São Gabriel, Santa Margarida do Sul.
  • Atua sobre uma área cultivada de 2 milhões de hectares, tem duas fábricas de rações, 17 farmácias veterinárias, 20 lojas de agropecuária e peças para maquinário agrícola, cinco postos de combustível, quatro supermercados e duas lojas de departamentos.
Fonte: Cotribá
Comentários CORRIGIR TEXTO