Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 01 de junho de 2021.
Dia da Imprensa.
Porto Alegre,
terça-feira, 01 de junho de 2021.

Editorial

Compartilhar

editorial

- Publicada em 03h00min, 01/06/2021.

Semelhanças entre pandemias que assolaram o mundo

Onde, quando e como a pandemia do coronavírus começou? Ninguém sabe, oficialmente, até agora, a origem da Covid-19. Essa não é uma curiosidade nova, pois a pandemia entre 1918 e 1920, conhecida como Gripe Espanhola, até hoje tem muitas teorias a respeito de onde teria começado.
Onde, quando e como a pandemia do coronavírus começou? Ninguém sabe, oficialmente, até agora, a origem da Covid-19. Essa não é uma curiosidade nova, pois a pandemia entre 1918 e 1920, conhecida como Gripe Espanhola, até hoje tem muitas teorias a respeito de onde teria começado.
Sabe-se que veio de uma mutação do vírus Influenza. Os primeiros casos foram registrados nos Estados Unidos. Chegou no Brasil em setembro de 1918, espalhando-se por todas as regiões do País e causando milhares de mortes. A cidade de São Paulo foi uma das mais afetadas e foram notificados 116.777 casos, ou 22,32% da população.
A Gripe Espanhola, como mutação do vírus Influenza, teria passado de aves para os seres humanos. Foi chamada de Gripe Espanhola, porém, o termo Espanhola não faz referência à suposta origem da doença, mas sim ao fato de que a imprensa espanhola ficou conhecida por divulgar as notícias dela pelo mundo.
A pandemia teve impacto grande nos países que lutavam na Primeira Guerra Mundial. A Espanha, no entanto, não participava do conflito, e a imprensa tinha liberdade para falar da doença. Isso fez com que a cobertura da Espanha ficasse conhecida no mundo, e a pandemia passou a ser nomeada Gripe Espanhola, tendo se alastrado pelo mundo em três ondas.
Das três ondas, a segunda foi a mais contagiosa e a com maior mortalidade. No Brasil, chegou em setembro de 1918, por uma embarcação vinda da Inglaterra que passou por Lisboa, Recife, Salvador e Rio de Janeiro.
À medida que a Gripe Espanhola ganhou espaço, os sistemas de saúde locais entraram em colapso devido à quantidade de pessoas doentes. Os médicos da época não sabiam como tratar a doença, por ser nova e porque a medicina então não tinha conhecimento suficiente para tal ação, e não havia antibióticos ainda. Foram tomadas medidas emergenciais, como a improvisação de hospitais e de leitos.
Como a doença era contagiosa, muitos locais adotaram medidas de isolamento social. Assim, foi decretado o fechamento de escolas, igrejas, comércio e repartições públicas em diferentes cidades. Adotou-se o uso de máscaras para reduzir o contágio. Muitos locais incentivaram a população a entrar em quarentena, com sucesso, como agora.
Outra semelhança entre as duas pandemias é que um dos países então mais afetados foi a Índia, com 18 milhões de mortos. Agora, a Índia é de novo o epicentro da pandemia, com cerca de 400 mil casos diários de Covid em maio.
O importante agora, no mundo, é que todos sejam vacinados contra o coronavírus.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO