Porto Alegre, quinta-feira, 12 de maio de 2022.
Dia da Enfermagem.
Porto Alegre,
quinta-feira, 12 de maio de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Balanços

- Publicada em 12/05/2022 às 19h26min.

Lucro líquido das Empresas Randon cai 3% no primeiro trimestre

Receita líquida do grupo foi de R$ 2,5 bilhões, alta de 29,5% na comparação com o mesmo período do ano passado

Receita líquida do grupo foi de R$ 2,5 bilhões, alta de 29,5% na comparação com o mesmo período do ano passado


JEFFERSON BERNARDES/DIVULGAÇÃO/JC
As Empresas Randon divulgaram nesta quinta-feira (12) que registraram lucro líquido consolidado de R$ 130 milhões no primeiro trimestre, queda de 3% em relação ao registrado no mesmo período de 2021. Já a receita líquida no primeiro trimestre de 2022 somou R$ 2,5 bilhões, aumento de 29,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. Esse é o maior patamar para um primeiro trimestre em toda história da empresa. O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização consolidado) foi de R$ 401,4 milhões, com margem de 16,2%, crescimento de 15% em relação ao que foi registrado no primeiro trimestre de 2021.
As Empresas Randon divulgaram nesta quinta-feira (12) que registraram lucro líquido consolidado de R$ 130 milhões no primeiro trimestre, queda de 3% em relação ao registrado no mesmo período de 2021. Já a receita líquida no primeiro trimestre de 2022 somou R$ 2,5 bilhões, aumento de 29,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. Esse é o maior patamar para um primeiro trimestre em toda história da empresa. O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização consolidado) foi de R$ 401,4 milhões, com margem de 16,2%, crescimento de 15% em relação ao que foi registrado no primeiro trimestre de 2021.
Segundo a empresa, o nível de demanda nos mercados de veículos comerciais e no segmento de reposição e o acréscimo de receitas de novas empresas adquiridas foram alguns dos fatores que impulsionaram o desempenho positivo do trimestre. “Nosso modelo de negócios diversificado nos permitiu manter as margens fortes e enfrentar os desafios do período, como os efeitos da inflação e da escassez de alguns insumos, além de eventos geopolíticos que afetam a economia como um todo. Isso só foi possível por um intenso trabalho realizado por todas as áreas da companhia”, destaca o CFO das Empresas Randon, Paulo Prignolato.
Outro destaque do trimestre foi o avanço das receitas do mercado externo, que aumentaram 48% no comparativo com o mesmo período do ano passado, alcançando US$ 99,9 milhões. “A demanda permaneceu positiva, apresentando crescimento em todas as verticais que atuam com mercado externo. Mesmo com a recente desvalorização do dólar frente ao real e dificuldades em algumas geografias, ainda vislumbramos boas oportunidades para os próximos meses”, observa Prignolato.
O trimestre foi marcado por importante movimento de captação de recursos para sustentar a estratégia de crescimento das Empresas Randon, com a 9ª emissão de debêntures no valor de R$ 500 milhões. E em abril, ocorreu o follow-on da controlada Fras-le, que levantou R$ 629 milhões para investir em novos projetos, no qual as Empresas Randon ampliaram para 52,57% sua participação no capital dessa controlada.
Seguindo o movimento de evolução da governança, as Empresas Randon anunciaram um novo formato de divulgação de resultados, a partir deste primeiro trimestre de 2022. Agora os números e dados são apresentados em cinco verticais de negócios: montadora; autopeças veículos comerciais; controle de movimentos veículos comerciais e leves; serviços financeiros e digitais; e tecnologia avançada e headquarter.
Para o CEO das Empresas Randon, Sérgio L. Carvalho, isso demonstra ao mercado a constante evolução dos negócios e crescimento acelerado da companhia, dando ainda mais foco na condução das operações, na execução da estratégia e no crescimento sustentável. “Esse novo formato é mais um passo para ampliar e reforçar a nossa governança, trazendo ainda mais transparência na divulgação dos nossos resultados e refletindo a maneira como fazemos a gestão dos nossos negócios internamente”, salienta.
Na análise da distribuição da receita líquida por vertical de negócio das Empresas Randon, o trimestre apresentou equilíbrio de representatividade entre elas. Entre os destaques, a vertical Montadora, que abrange as unidades de negócios de fabricação e montagem de implementos rodoviários e vagões ferroviários da Randon Implementos, representou 35,4% da receita. Já as verticais de Autopeças veículos comerciais, que reúne as operações das empresas Castertech, Suspensys, Master e JOST Brasil, e Controle de Movimentos veículos comerciais e leves, que engloba a Fras-le e todas as suas unidades controladas, alcançaram 34,9% e 25%, respectivamente. 
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Leia também