Porto Alegre, quarta-feira, 11 de maio de 2022.
Porto Alegre,
quarta-feira, 11 de maio de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Financeiro

- Publicada em 11/05/2022 às 09h51min.

Dólar cai alinhado ao exterior antes de CPI dos EUA

Às 9h25, o dólar à vista caía 0,39%, a R$ 5,1139

Às 9h25, o dólar à vista caía 0,39%, a R$ 5,1139


MARCELLO CASAL JR/ABR /JC
O dólar opera em baixa nesta quarta-feira (11), em linha com a tendência no exterior em cenário de apetite por ativos de risco diante da espera de uma desaceleração da inflação ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos em abril, que será divulgada às 9h30.
O dólar opera em baixa nesta quarta-feira (11), em linha com a tendência no exterior em cenário de apetite por ativos de risco diante da espera de uma desaceleração da inflação ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos em abril, que será divulgada às 9h30.
No Brasil, o IPCA de abril teve alta de 1,06%, menor que o avanço de 1,62% em março, mas acima da mediana (1%) das projeções do mercado (de 0,83% a 1,24%). O resultado de abril também é o mais alto para o mês desde 1996 (1,26%).
O IPCA acumulou alta de 4,29% neste ano e avanço de 12,13% em 12 meses - maior também que a mediana (12,06%) das estimativas (de 11,60% a 12,33%). Em 12 meses, o indicador é o mais elevado desde outubro de 2003 (13,98%). A Terra Investimentos calcula que a difusão do indicador aumentou a 78,2% em abril, de 76,1% em março.
O Banco Central informou que divulgará a nota com as estatísticas fiscais do Setor Público Consolidado de março na próxima segunda-feira (16), às 9h30. Às 11h00, o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, detalhará os dados em entrevista virtual. Devido à greve dos servidores do Banco Central - renovada ontem em assembleia - as notas com as estatísticas para o setor externo e o mercado de crédito em março continuam sem previsão para serem publicadas. Os documentos deveriam ter sido divulgados no fim de abril.
Às 9h25, o dólar à vista caía 0,39%, a R$ 5,1139. O dólar para junho recuava 0,38%, a R$ 5,1440.
Agência Estado
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO
Leia também