Porto Alegre, terça-feira, 07 de dezembro de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 07 de dezembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Transportes

- Publicada em 07/12/2021 às 12h50min.

Mercado interno de implementos rodoviários crescerá 35% neste ano

De janeiro a novembro, foram emplacadas 147.740 unidades

De janeiro a novembro, foram emplacadas 147.740 unidades


RANDON/DIVULGAÇÃO/JC
Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
A indústria nacional de implementos rodoviários deverá entregar ao mercado, este ano, 156 mil produtos. A estimativa feita ao longo do segundo semestre pela Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir) está próxima de ser cumprida. “Mesmo com menos dias úteis para se trabalhar, a indústria deverá atingir a projeção por conta da espiral positiva de negócios em que nos encontramos”, avaliou José Carlos Spricigo, presidente da entidade.
A indústria nacional de implementos rodoviários deverá entregar ao mercado, este ano, 156 mil produtos. A estimativa feita ao longo do segundo semestre pela Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir) está próxima de ser cumprida. “Mesmo com menos dias úteis para se trabalhar, a indústria deverá atingir a projeção por conta da espiral positiva de negócios em que nos encontramos”, avaliou José Carlos Spricigo, presidente da entidade.
Entre janeiro e novembro foram emplacados 147.740 implementos, com variação positiva de 35,5% sobre o resultado de igual período de 2020. O setor atende aos mais variados segmentos da economia e tem no agronegócio e na construção civil seus maiores focos de atividade. O desempenho positivo de ambos ao longo de 2021 refletiu nas atividades do segmento industrial.
Segundo Spricigo, o segmento de reboques e semirreboques apontou os primeiros reflexos desde o início do ano. Já o setor de carroceria sobre chassi registrou crescimento a partir do segundo semestre. “Essa dinâmica é natural, porque a economia nas cidades mais ligadas ao mercado de varejo, reage na sequência do campo”, explica.
A redução no ritmo dos negócios causado pela eventual falta de matérias-primas e componentes não deve comprometer o desempenho final do setor. “A expectativa é apresentarmos crescimento em torno de 30%”, estima o presidente.
Os fabricantes de implementos rodoviários entregaram 82.188 unidades do setor de reboques e semirreboques, incremento de 37% com relação aos mesmos 11 meses do ano passado. Excetuando-se o modelo de tanque inox, com recuo de 8% e 463 unidades vendidas, os demais apontaram incrementos, variando de 130%, nos equipamentos para transporte de toras, a 14,5% nos canavieiros. A família de basculante lidera o ranking, com 22.545 emplacamentos, com alta de 48%.
No segmento de carroceria sobre chassis, a indústria distribuiu 65.552 unidades, avanço de 34% ante igual período de 2020. O melhor resultado foi obtido nas vendas de betoneiras, com alta de 90%, para 1.478 produtos. O ranking é liderado pelos baús alumínio/frigoríficos, com 28.400 equipamentos, avanço de 31,5%.
Nos 11 meses do ano, a indústria exportou 4.047 implementos, com incremento de 124,5%. A produção total da indústria no período é de 151.787 unidades, alta de 37%.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO