Porto Alegre, terça-feira, 23 de novembro de 2021.
Porto Alegre,
terça-feira, 23 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Combustíveis

- Publicada em 23/11/2021 às 11h19min.

Presidente da Petrobras critica possível taxação às exportações de petróleo bruto

Luna afirmou que outras medidas poderiam ser tomadas para reduzir a volatilidade dos preços

Luna afirmou que outras medidas poderiam ser tomadas para reduzir a volatilidade dos preços


CLEIA VIANA/CÂMARA DOS DEPUTADOS/JC
O presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, criticou nesta terça-feira (23) uma possível taxação às exportações de petróleo bruto pelo Brasil, afirmando que isso poderia gerar insegurança jurídica e afastar investidores do País, em um momento em que a estatal tenta vender parte das suas refinarias. Em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal para explicar a alta do preço dos combustíveis, Luna disse que a Petrobras não é um monopólio e que já existem vários concorrentes no setor de combustíveis, citando Vibra, Ipiranga, Raízen e Atem.
O presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, criticou nesta terça-feira (23) uma possível taxação às exportações de petróleo bruto pelo Brasil, afirmando que isso poderia gerar insegurança jurídica e afastar investidores do País, em um momento em que a estatal tenta vender parte das suas refinarias. Em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal para explicar a alta do preço dos combustíveis, Luna disse que a Petrobras não é um monopólio e que já existem vários concorrentes no setor de combustíveis, citando Vibra, Ipiranga, Raízen e Atem.
Ele afirmou que outras medidas poderiam ser tomadas para reduzir a volatilidade do preço dos derivados do petróleo no mercado interno, como a criação de um fundo estabilizador usando os dividendos da Petrobras, que serão recorde este ano.
"A alta de preços dos combustíveis não corresponde a Petrobras e está sendo colocada na conta dela", disse Luna aos senadores.
Agência Estado
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO