Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Economia

- Publicada em 22 de Outubro de 2021 às 03:00

GNV é 39% mais econômico em relação à gasolina

Além de mais barato, o gás natural também é uma opção mais ecológica que a gasolina

Além de mais barato, o gás natural também é uma opção mais ecológica que a gasolina


FIAT/DIVULGAÇÃO/JC
Leonardo Machado
Gás Natural Veicular é opção mais econômica para motoristas no Rio Grande do Sul quando associado o preço à autonomia do veículo. Com R$ 50,00, por exemplo, é possível rodar, em média, 136 km utilizando GNV, o que com a gasolina seria possível percorrer cerca de 84 km, isto é, uma economia 39%, conforme a  Sulgás. O cálculo tem por base o levantamento de preços dos combustíveis no Estado feito pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), no último dia 11.
Gás Natural Veicular é opção mais econômica para motoristas no Rio Grande do Sul quando associado o preço à autonomia do veículo. Com R$ 50,00, por exemplo, é possível rodar, em média, 136 km utilizando GNV, o que com a gasolina seria possível percorrer cerca de 84 km, isto é, uma economia 39%, conforme a  Sulgás. O cálculo tem por base o levantamento de preços dos combustíveis no Estado feito pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), no último dia 11.
Com a instalação dos equipamentos de GNV custando em torno de R$ 4,5 mil, um veículo adaptado rodando 100 km por dia permitiria ao motorista uma economia mensal de R$ 695,00 na comparação com a gasolina.
Segundo o diretor-presidente da Sulgás, Carlos Camargo de Colón, taxistas, motoristas de aplicativos, frotistas, pessoas que rodam muito a trabalho percebem um retorno maior do valor investido na adaptação. Motorista de aplicativo há seis anos, Leandro Laurino roda 200 quilômetros diariamente com GNV desde 2017. Ele calcula que mesmo que o preço da gasolina e do GNV seja 1 para 1, ainda teria 30% a mais de autonomia no gás natural. 

No RS, foram realizadas 4.608 adaptações de janeiro a agosto

De acordo com diretor da Sulgás, Carlos Camargo de Colón, as perspectivas para o segmento de combustíveis apontam para um aumento do preço médio do barril do petróleo. Tendo em vista que tanto a gasolina como o gás natural têm seus preços regulados pelo petróleo e pelo câmbio, o reajuste terá impactos no preço da gasolina e do GNV para o consumidor. "Como a alta do gás natural ocorre trimestralmente, há uma tendência de deslocamento entre os preços da gasolina e do GNV nesses períodos, que tende a ser compensada quando dos reajustes previstos nos contratos de suprimentos da distribuidora de gás", analisa.

Com um preço médio de R$ 4,80 por quilômetro rodado, o GNV tem mantido um patamar de diferença significativo se comparado à gasolina, o que acaba por tornar o uso do combustível mais atrativo, em função da condição do retorno do investimento necessário com adaptação do veículo. De acordo com o Detran-RS, entre janeiro e agosto de 2021 foram adaptados no Estado para abastecimento com GNV 4.608 veículos, contra 3.326 de 2020.

Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO