Porto Alegre, quinta-feira, 07 de outubro de 2021.
Dia do Compositor.
Porto Alegre,
quinta-feira, 07 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Investimentos

- Publicada em 07/10/2021 às 19h00min.

Porto Alegre licencia R$ 4,3 bilhões em empreendimentos no 3º trimestre

Novo Zaffari, que será erguido na área do atual Nacional, obteve licença para começar as obras

Novo Zaffari, que será erguido na área do atual Nacional, obteve licença para começar as obras


LUIZA PRADO/JC
Patrícia Comunello
Supermercados, empreendimentos residenciais e complexos mistos de lazer, serviços e varejo estão na lista dos projetos licenciados no terceiro trimestre de 2021 em Porto Alegre. As 622 licenças emitidas em diversas etapas somam investimentos de R$ 4,3 bilhões, alta de quase 60% em relação ao fluxo do segundo trimestre, segundo balanço da Secretaria do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus), antecipado nesta quinta-feira (7) ao Jornal do Comércio
Supermercados, empreendimentos residenciais e complexos mistos de lazer, serviços e varejo estão na lista dos projetos licenciados no terceiro trimestre de 2021 em Porto Alegre. As 622 licenças emitidas em diversas etapas somam investimentos de R$ 4,3 bilhões, alta de quase 60% em relação ao fluxo do segundo trimestre, segundo balanço da Secretaria do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus), antecipado nesta quinta-feira (7) ao Jornal do Comércio
De abril a junho, o Escritório de Licenciamentos havia autorizado 400 empreendimentos avaliados em R$ 2,7 bilhões. No primeiro trimestre, foram 369 iniciativas com aportes de R$ 2,2 bilhões. Nos nove meses do ano, a cifra chega a R$ 9,2 bilhões, em 1.391 projetos. No licenciamento ambiental, foram emitidas 159 licenças prévias, de instalação, de operação ou licença única de julho a setembro.
Do grupo analisado, 13 foram enquadrados como prioritários, com tramitação acelerada seguindo o decreto 20.655/2020, criado para motivar a retomada da economia na pandemia. O grupo soma investimento de R$ 575 milhões, gerando 3.510 empregos diretos e 10.189 indiretos. Somente dez alcança R$ 550,7 milhões, 3.115 vagas na execução e 9.964 postos diretos e indiretos quando entrar em operação.
Na lista dos prioritários, que têm um ano para dar início às obras, o maior aporte é do Viva Tower, do Fundo de Investimento Imobiliário Phorbis que tramitava desde 2019 e soma R$ 100 milhões. O fundo é dono do Viva Open Mall e tem outro projeto licenciado na região, de um pequeno mall de conveniência, com aporte de R$ 16 milhões que deve ficar pronto até o começo de 2022.
O segundo maior em valor é o do complexo do Zaffari, com supermercado e torres residenciais, junto com a Melnick, na área ocupada pelo Nacional, em frente à Praça da Encol, na rua Carazinho. No local, será erguido o Zaffari Nilópolis. A filial do grupo BIG terá de sair do local até dezembro. Outro grupo de varejo de autosserviço, o catarinense Bistek, está na lista com a implantação da segunda unidade na Capital.
O titular da pasta de Meio Ambiente, Germano Bremm, avaliou, em nota, que o saldo do terceiro trimestre é efeito do "avanço da vacinação e expectativa positiva do mercado”. Uso de mais tecnologia na tramitação de pedidos e projetos também explica o resultado, indica Bremm.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO