Porto Alegre, quarta-feira, 06 de outubro de 2021.
Porto Alegre,
quarta-feira, 06 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria

- Publicada em 05/10/2021 às 19h01min.

Otimismo marca abertura da Mercopar 2021

Ranolfo Vieira Jr reforçou a agenda do governo gaúcho pelo desenvolvimento e pela competitividade

Ranolfo Vieira Jr reforçou a agenda do governo gaúcho pelo desenvolvimento e pela competitividade


Rodrigo Ziebell/GVG/Palácio Piratini
Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
Única feira do setor industrial realizada no ano passado no Brasil, em plena pandemia, a Mercopar, aberta nesta terça (5), em Caxias do Sul, mais uma vez, segue rígidos protocolos sanitários de prevenção ao coronavírus. Um dos principais é a adoção do limite de participantes, com cerca de 2,5 mil por turno de três horas. O acesso é gratuito, mas condicionado a credenciamento antecipado para controle de presença.
Única feira do setor industrial realizada no ano passado no Brasil, em plena pandemia, a Mercopar, aberta nesta terça (5), em Caxias do Sul, mais uma vez, segue rígidos protocolos sanitários de prevenção ao coronavírus. Um dos principais é a adoção do limite de participantes, com cerca de 2,5 mil por turno de três horas. O acesso é gratuito, mas condicionado a credenciamento antecipado para controle de presença.
A feira, que segue até quinta (7), no Parque de Eventos da Festa da Uva, reúne 347 expositores, incremento de 47% sobre os 235 do ano passado, e área ocupada de 20 mil m², um recorde nos 30 anos de realização. Para os três dias do evento foram agendados 5 mil encontros de negócios. Em 2020, os negócios consolidados chegaram aos R$ 128 milhões. Considerada a principal feira de inovação e negócios da América Latina, a Mercopar traz diversas novidades em tecnologia.
A solenidade de abertura teve a presença do governador em exercício, Ranolfo Vieira Jr, que reforçou a agenda do governo gaúcho pelo desenvolvimento e pela competitividade, citando como exemplo o plano de concessões de 1.132 quilômetros de estradas, garantindo que 700 terão obras de duplicação e triplicação das vias. “Em nove anos, a Empresa Gaúcha de Rodovias asfaltou sete quilômetros de estradas. O governo precisa atuar naquilo em que é vocacionado: segurança, saúde e educação”, indicou.
Mencionou o avanço da vacinação como fator determinante para a retomada do desenvolvimento econômico. Até o início da tarde desta terça, o estado registrava 92,5% da população imunizada com a primeira dose e 64,5% com a segunda. Para ele, estes dados reforçam o empenho da Federação das Indústrias do Estado e do Sebrae em realizar a Mercopar, que deverá traduzir-se em ferramenta fundamental para a recuperação econômica.
Gilberto Petry, presidente da Fiergs e do Sebrae-RS, promotores do evento, recordou que a 29ª Mercopar foi a única feira industrial realizada em 2020 no Brasil. Mas que, segundo ele, salvou o ano de muitas empresas. “Acredito que esta edição será ainda melhor, considerando os 347 expositores, dentre eles 44 startups”, projetou. Também indicou confiança de que, com o avanço da vacinação e as flexibilizações, as possibilidades de recuperação da economia sejam reforçadas e possam permitir, até o final do ano, a retirada das máscaras.
O prefeito de Caxias do Sul, Adiló Didomenico, comunicou o envio, em breve, de projeto de lei à Câmara de Vereadores com a proposta de redução da alíquota do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) para empresas que investirem em inovação, citando como exemplo o desenvolvimento do grafeno pela Universidade de Caxias do Sul. Segundo ele, é objetivo do governo mudar a matriz econômica do Município, sem abandonar as vocações atuais, como a indústria metalmecânica e agricultura. “Fortaleceremos o que já temos e ampliaremos as oportunidades em outras atividades”, explicou.
O chefe do Executivo caxiense enfatizou a posição favorável da Administração ao liberalismo econômico, com foco na desburocratização e em medidas que repercutam na geração de emprego e renda. “Temos de agir para reduzir a burocracia, que é a raiz da corrupção em todos os níveis de governo”, disse. Ainda elogiou a coragem da Fiergs e do Sebrae-RS, que promoveram a Mercopar, em 2020. “Acertaram na decisão. E a edição deste ano será a consolidação da retomada, tornando-se fundamental para investimentos e novos negócios”, acrescentou.

Edital Gaúcho de Inovação é lançado na feira

Foi lançada nesta terça-feira (5), durante a Mercopar, a terceira edição do Edital Gaúcho de Inovação para a Indústria, promovido pelo Sesi, Senai, IEL e Sebrae, com apoio da Fiergs, Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul e do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). O fomento, já com inscrições abertas, busca promover a cultura da inovação e aumentar a competitividade da indústria gaúcha. As empresas devem submeter sua ideia no endereço www.egii.com.br.

O edital disponibilizará recursos por projeto entre R$ 200 mil e R$ 600 mil em diversas linhas. Podem participar indústrias - grandes, médias, pequenas, micros ou startup - contribuintes de Sesi e Senai, com CNPJ registrado no Rio Grande do Sul. Não podem estar inadimplentes com alguma das instituições ou Sebrae, não ter débitos fiscais e nem ter dirigente com vínculo profissional com algum dos entes do edital.

O projeto aprovado ainda terá acesso ao know how das instituições para o desenvolvimento da ideia e utilização dos centros de pesquisa e inovação do Senai e do Sesi. Também poderá participar de ação complementar do Sebrae com foco em empreendedorismo, modelagem de negócio e divulgação do produto, e do IEL, com foco na gestão da inovação e liderança da empresa. Os projetos aprovados terão ainda uma capacitação e mentoria em propriedade intelectual, por meio do INPI.

Projetos com grafeno ganham linha exclusiva de financiamento

A Sicredi Pioneira e a Sicredi CooperUCS lançaram, nesta terça (5), uma linha de crédito exclusiva para apoiar projetos relacionados ao grafeno, produto em desenvolvimento pela Universidade de Caxias do Sul. O novo produto tem o objetivo de auxiliar no financiamento de projetos de pesquisa envolvendo o grafeno e que poderão atrair investimentos para a região, gerando emprego e renda. “Estamos falando de uma linha de crédito inovadora para um produto que também é inovador, com infinitas aplicações. Percebemos um potencial gigante de transformar a matriz econômica da região”, salientou o diretor-executivo da Sicredi Pioneira, Solon Stapassola Stahl.

A linha oferece crédito financeiro a uma taxa de 0,29% ao mês + CDI, com amortização em até 60 meses, sendo 12 de carência para o pagamento da primeira parcela. O interessado precisa ser associado a uma das duas cooperativas ou atuar em uma das 21 cidades da área de abrangência da Sicredi Pioneira. O projeto também precisa ser ter sua viabilidade aprovada pela UCSGRAPHENE, planta de produção, caracterização e aplicação de grafeno da Universidade de Caxias do Sul.

O grafeno tem sido reconhecido como a inovação que vai transformar e desenvolver ainda mais a indústria local. Além de ser uma tecnologia que já demonstrou seu potencial, sendo capaz de substituir matérias-primas com décadas de uso, o grafeno é leve, resistente e aplicável em vários setores da indústria. Revestimentos avançados, materiais inteligentes, equipamentos de segurança, medicina regenerativa, nanotecnologia, compósitos, polímeros, metais e cerâmicas são apenas algumas das aplicações.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO