Porto Alegre, quinta-feira, 18 de novembro de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 18 de novembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

TURISMO

- Publicada em 01/10/2021 às 18h02min.

A um mês de reabrir para turistas, Uruguai ainda não definiu protocolos sanitários

Governo uruguaio deve divulgar o decreto com as normas sanitárias no final de outubro

Governo uruguaio deve divulgar o decreto com as normas sanitárias no final de outubro


JOÃO VICENTE RIBAS/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Crancio
Com a final da Libertadores da América marcada para 27 de novembro, no Estádio Centenário de Montevidéu (Uruguai), turistas brasileiros começaram a se programar para a assistir ao vivo a partida decisiva entre Palmeiras e Flamengo. Com previsão de abertura das fronteiras vizinhas apenas a partir de 1º de novembro, no entanto, os torcedores devem ficar atentos a alguns detalhes: a falta de informações sobre os protocolos sanitários que serão exigidos pelo governo uruguaio- ainda em definição-, a lotação dos hotéis na capital uruguaia e arredores e os altos preços praticados nos voos no período do campeonato.
Com a final da Libertadores da América marcada para 27 de novembro, no Estádio Centenário de Montevidéu (Uruguai), turistas brasileiros começaram a se programar para a assistir ao vivo a partida decisiva entre Palmeiras e Flamengo. Com previsão de abertura das fronteiras vizinhas apenas a partir de 1º de novembro, no entanto, os torcedores devem ficar atentos a alguns detalhes: a falta de informações sobre os protocolos sanitários que serão exigidos pelo governo uruguaio- ainda em definição-, a lotação dos hotéis na capital uruguaia e arredores e os altos preços praticados nos voos no período do campeonato.
De acordo com a cônsul geral do Uruguai em Porto Alegre, Liliana Buonomo, a expectativa é de que o decreto do governo com as regras sanitárias de abertura das fronteiras seja publicado apenas no final de outubro. Por ora, conforme anunciado em agosto, já têm permissão para ingresso no país vizinho os donos de propriedades em território uruguaio e seus parentes de primeiro e segundo grau, mediante comprovação de vacinação contra a Covid-19.
"A entrada de turistas estrangeiros ao Uruguai será dia 1º de novembro, mas estamos aguardando as informações sobre os procedimentos de ingresso. Será obrigatório o PCR negativo, mas não sabemos é se a exigência será de uma dose da vacina ou de imunização completa", relata a cônsul.
Os voos para o Uruguai já estão sendo vendidos desde São Paulo e Rio de Janeiro. Com saída de Porto Alegre, a previsão é de que a companhia aérea Azul comece a operar a partir de 10 de novembro, mas com preços salgados. Normalmente comercializado em torno de R$ 1,5 mil ida e volta para Montevideo, o trecho por conta da Libertadores não sai por menos de R$ 5 mil, segundo a operadora de turismo Jussara Leite, proprietária da Personal Operadora.
Ela destaca, ainda, que a crise econômica da pandemia ocasionou o fechamento de hotéis uruguaios, reduzindo significativamente o número de leitos disponíveis, e que os turistas brasileiros que resolverem viajar por conta própria podem ter dificuldade de encontrar alojamento. "Não há, no momento, nenhum leito desocupado em Montevidéu, está tudo lotado e os hotéis sobrecarregados e com lista de espera. Praticamente tudo direcionado aos torcedores de Palmeiras e Flamengo. No entanto, como não se tem os protocolos de entrada definidos, muitos correm o risco de não conseguir entrar, se depender de imunização completa, por exemplo", alerta.
Ela acredita que a demora do governo uruguaio em definir as regras da reabertura pode estar ligada também à lentidão do governo brasileiro em abrir as fronteiras ao países vizinhos. "É um absurdo não haver uma política específica entre os países limítrofes. Se você está vacinado poderia ter permissão para entrar e deixar o turismo voltar a acontecer", opina.
Para a vice-presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav-RS), Rita Vasconcelos, a morosidade na divulgação dos protocolos para turistas estrangeiros torna a preparação da viagem ainda arriscada no momento. "Nossa orientação é para que os brasileiros consultem e estejam amparados por um agente de viagem, para que não corram o risco de perder passagem ou reembolso de hotel, caso sejam impedidos de entrar no Uruguai por não se adequarem às regulamentações que serão anunciadas", completa.
As medidas restritivas à entrada de brasileiros no país vizinho estão em vigor desde o primeiro semestre de 2020, e valem tanto para o trânsito terrestre quanto aéreo.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO