Porto Alegre, sexta-feira, 01 de outubro de 2021.
Dia Nacional do Idoso e Dia do Vendedor.
Porto Alegre,
sexta-feira, 01 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Turismo

- Publicada em 01/10/2021 às 13h49min.

Com R$ 7 milhões de investimento, restaurante 1835 abre em outubro em Canela

Local terá seis ambientes distintos em uma área de 1.623 m²

Local terá seis ambientes distintos em uma área de 1.623 m²


Kempinski Laje de Pedra/Divulgação/JC
Após o anúncio da remodelação do tradicional hotel Laje de Pedra, em Canela, que passará a ser operado sob a bandeira da rede de hotéis de luxo alemã Kempinski, o projeto de trazer de volta o local para o convívio dos gaúchos e turistas, ganhará neste mês de outubro uma nova atração.
Após o anúncio da remodelação do tradicional hotel Laje de Pedra, em Canela, que passará a ser operado sob a bandeira da rede de hotéis de luxo alemã Kempinski, o projeto de trazer de volta o local para o convívio dos gaúchos e turistas, ganhará neste mês de outubro uma nova atração.
A rede 20BARRA9 se uniu ao restaurante TORO Gramado e à LDP Canela S/A, proprietária do Laje de Pedra, para instalar o 1835 no Mirante Laje de Pedra. O espaço terá investimento de R$ 7 milhões, e contará com vitrine de carnes selecionadas, dois bares e deck com vista para o Vale do Quilombo. O 1835 irá ancorar as operações gastronômicas do novo Laje de Pedra Hotel & Residences, a ser operado, a partir de 2024, pela Kempinski.
A escolha do nome do restaurante é mais uma alusão à Revolução Farroupilha. Segundo o sócio fundador do grupo 20BARRA9, Márcio Callage, o projeto tem o objetivo de valorizar o orgulho tanto pela carne quanto pelo encontro promovido em volta do fogo e do assado. "Desde que foi descoberto, o fogo promove encontros ao seu redor e é isso que nos move e no que acreditamos. O fogo é a rede social mais antiga do mundo", destaca Callage. Para isso, o projeto prevê a construção de uma parrilla.
A instalação da casa de carnes na área do hotel vai ao encontro da intenção dos donos do Laje de Pedra: de valorização da cultura local. "Hoje o desenvolvimento imobiliário e hoteleiro da Serra ainda busca mimetizar a cultura europeia. Nosso movimento é o contrário disso. E o 20BARRA9 está trazendo a tradição gaúcha do fogo e da carne com elegância", afirma um dos diretores da LDP Canela S/A, proprietária do futuro Kempinski Laje de Pedra, José Paim.
Paim lembra que Canela tem muitos bons restaurantes, mas a maioria são de comida típica italiana. A culinária gaúcha, que encontra seu ápice no churrasco, está pouco representada.
O 1835 apresentará inovações. O cliente poderá escolher na vitrine das carnes o corte ou a peça que será preparada na sua mesa em volta de sua parrilla por ele próprio ou com a ajuda dos assadores do 1835. O cliente poderá também, se preferir, trazer a própria carne para ser assada à sua mesa.
O 1835 terá seis ambientes distintos em uma área de 1.623 m² com capacidade para receber mais de 230 pessoas. Além da parte destinada ao restaurante, haverá dois bares e um espaço reservado para encontro com capacidade para até 20 pessoas.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO