Porto Alegre, quarta-feira, 22 de setembro de 2021.
Início da Primavera. Dia do Contador. Dia Mundial sem Carro.
Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Comércio

- Publicada em 15/09/2021 às 13h03min.

Criação de nova entidade do varejo reacende polêmica sobre racha no setor lojista

Nova entidade conduziu Pioner à presidência em cerimônia realizada ontem

Nova entidade conduziu Pioner à presidência em cerimônia realizada ontem


MARCELO MATUSIAK/DIVULGAÇÃO/JC
Cristine Pires
A condução de Ivonei Pioner à presidência da Federação Varejista do Rio Grande do Sul (FCDL-RS, nome fantasia usado pela instituição) na manhã desta quarta-feira (15) reacende o debate sobre uma polêmica que tem se intensificado nos últimos anos: o racha entre entidades do setor lojista gaúcho. A cerimônia de nomeação da diretoria contou com a presença virtual do presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), José César da Costa, aval que, segundo Pioner, legitima a instituição. 
A condução de Ivonei Pioner à presidência da Federação Varejista do Rio Grande do Sul (FCDL-RS, nome fantasia usado pela instituição) na manhã desta quarta-feira (15) reacende o debate sobre uma polêmica que tem se intensificado nos últimos anos: o racha entre entidades do setor lojista gaúcho. A cerimônia de nomeação da diretoria contou com a presença virtual do presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), José César da Costa, aval que, segundo Pioner, legitima a instituição. 
A chancela da CNDL, segundo Pioner, é o que torna a nova federação a única representante do sistema no Estado. O termo “posse” deu lugar à “instalação” da nova diretoria, uma vez que a entidade está sendo criada. “Cumpriremos a mesma missão da CNDL e, neste novo momento, buscamos a conectividade entre os atores do varejo para garantir uma estrutura de desenvolvimento, principalmente para pequenos empresas e redes lojistas”, assegura, ao destacar que a CNDL representa mais de 1 milhão de lojistas no País. Ao se desfiliar da Confederação, alega, a estrutura que os antecedeu tornou-se uma empresa privada como qualquer outra. “É uma estrutura particular que não usa mais o principal banco de dados, que é o SPC.”
A gestão de Pioner inicia com 80 associados espalhados por 105 cidades. “Isso equivale a mais de 16 mil CNPJs”, destaca o dirigente, ao se referir número de registros de empresas. A ideia, a partir de agora, é intensificar o projeto de expansão para que outros municípios gaúchos se somem à entidade. “Como faremos isso? Pensando não apenas no ambiente político, mas também por meio do nosso principal convênio com o SPC Brasil/Serasa, hoje o banco creditício mais bem-estruturado e com melhores informações, ou seja, o principal banco do País”, afirma.
É justamente a oferta do serviço de consulta a bancos de dados aos associados um dos principais pivôs do racha entre as entidades representativas dos lojistas. Sob o comando de Vitor Augusto Koch, no dia 21 de junho deste ano, 92% das 15 mil empresas associadas votaram pela desfiliação da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS)  à CNDL para que fosse possível a contratação de outro banco de informações de crédito. “Não podíamos ficar mais apenas com a resposta ‘consta’ ou ‘não consta’ (do cliente como devedor) para liberar uma compra”, alega Koch.
No momento em que se desvinculou da Confederação, a entidade firmou parceria com a Quod, que, segundo Koch, é uma das principais empresas de inteligência de dados do Brasil e uma das gestoras do Cadastro Positivo. O objetivo, explica, foi o de facilitar o acesso dos lojistas ao serviço de análise de crédito que proporcionasse também informações mais detalhadas sobre o perfil do consumidor, que contempla score positivo e também indicadores e dados do Cadastro Positivo, por um preço mais baixo. A meta, agora, é ampliar também o número de associados. “Em dois anos, queremos ter 100 mil empresas representadas por nossa entidade”, relata.
Koch diz, ainda, que não há uma nova diretoria. “O nome FCDL-RS é nosso, com CNPJ e marca registrada no INPI”, afirma, “Agora, fundar uma outra federação, sem problemas. Não somos uma empresa privada e sim uma entidade representativa e sem fins lucrativos. Estar desfiliada de uma Confederação não atribui a condição de empresa privada a nós. FCDL-RS só tem uma e jamais conseguirão fundar outra.”
A polêmica sobre a representatividade do setor enquanto federação deve ter novos capítulos, assim como a escolha do banco de dados pelas empresas varejistas gaúchas. É que, nesta disputa, há mais uma empresa na busca pela preferência dos lojistas. Trata-se da Boa Vista SCPC, oferecida pela Associação Gaúcha do Varejo (AGV), entidade estadual fundada em 2011 e que congrega os usuários do sistema.
O SCPC/Boa Vista surgiu em 2010, de uma iniciativa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL-POA), que se desvinculou da FCDL  para reestruturar seu próprio banco creditício. Com experiência de mais de 60 anos como fundadora do SPC no Brasil, a CDL-POA viu no SCPC/Boa Vista uma forma de aperfeiçoar o sistema, do qual faz parte junto com outras 150 entidades de todo o Estado agregadas pela AGV, com mais de 35 mil CPNJs inscritos.
Confira a nominata da gestão 2021-2022 da Federação Varejista do Rio Grande do Sul (nome fantasia FCDL-RS):
Diretoria
  • Presidente: Ivonei Pioner (Caxias do Sul )
  • Vice-presidente: Marcos Carbone (Bento Gonçalves)
  • Diretor Administrativo e Financeiro: Zani da Costa dos Santos (Carazinho)
  • Diretor de Serviços: Jorge Stoffel (Novo Hamburgo)
  • Diretor de Crescimento e Expansão: Ricardo Bartz (Santa Cruz do Sul)
  • Diretora de Relações Institucionais e Governamentais: Clarice Strassburger (Sapiranga)
  • Diretor de Coordenação Distrital: Sidnei da Silva (Getúlio Vargas)
  • Diretor de Eventos: Jasser Panizzon (Flores da Cunha)
  • CDL Jovem – Lucas Magnani (Caxias do Sul)
Conselho Fiscal - Titulares
  • Juliano Tofolo – CDL de Farroupilha
  • Reginaldo Hessler – CDL de Parobé
  • Taylor Hermann – CDL de Gramado
Conselho Fiscal - Suplentes
  • Rosano Adam Goulart - São Sebastião do Caí

Quem forma a diretoria da Gestão 2021-2022 da Federação Varejista do Rio Grande do Sul

Diretoria Federação Varejista do Rio Grande do Sul (nome fantasia FCDL-RS)
 
  • Presidente: Ivonei Pioner (Caxias do Sul )
  • Vice-presidente: Marcos Carbone (Bento Gonçalves)
  • Diretor Administrativo e Financeiro: Zani da Costa dos Santos (Carazinho)
  • Diretor de Serviços: Jorge Stoffel (Novo Hamburgo)
  • Diretor de Crescimento e Expansão: Ricardo Bartz (Santa Cruz do Sul)
  • Diretora de Relações Institucionais e Governamentais: Clarice Strassburger (Sapiranga)
  • Diretor de Coordenação Distrital: Sidnei da Silva (Getúlio Vargas)
  • Diretor de Eventos: Jasser Panizzon (Flores da Cunha)
  • CDL Jovem – Lucas Magnani (Caxias do Sul)
Conselho Fiscal - Titulares
  • Juliano Tofolo – CDL de Farroupilha
  • Reginaldo Hessler – CDL de Parobé
  • Taylor Hermann – CDL de Gramado
Conselho Fiscal - Suplentes
  • Rosano Adam Goulart - São Sebastião do Caí

O que diz Ivonei Pioner


MARCELO MATUSIAK/DIVULGAÇÃO/JC
"Existe uma única FCDL no Estado, que é a que está ligada à CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). A estrutura que antecedeu optou por desfiliação do sistema, então ela não representa mais os lojistas como federação, mas sim uma estrutura particular, uma empresa que não usa mais o principal banco de dados, que é o SPC Brasil/Serasa. Nossa prioridade é cumprir com o que prega o Sistema CNDL, do qual a FCDL-RS faz parte como representante da classe lojista. Como faremos isso? Não pensando apenas no âmbito político, mas também da prestação de serviços, na qual contamos com o principal produto: o SPC Brasil/Serasa, o banco creditício mais bem estruturado e completo, ou seja, o principal banco de informações do Brasil. Iniciamos nossa gestão com 80 associados e 105 cidades sendo atendidas pelo sistema CNDL, o que representa mais de 16 mil CNPJs ligados. Ainda temos o projeto de expansão e estamos em contato com outras cidades no Estado que irão se somar a nós."

O que diz Vitor Koch


FCDL-RS/DIVULGAÇÃO/JC
"A FDCL continuará atuante, como vem fazendo desde 1972, honrando sua marca, que está registrada no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI). Representamos 15 mil empresas associadas. A Constituição Federal prevê o livre associativismo, ou seja, uma entidade pode se desfilhar de outra quando achar oportuno. Foi o que fizemos. Não estávamos mais sendo atendidos, como FCDL, pelo que esperávamos do SPC Brasil/Serasa. Trata-se se um banco que não detém informações fundamentais sobre fintechs e sistema financeiro. Os dados fracos deixam muito a desejar para os lojistas, que, em muitos casos, nem os consultavam mais e transferiam seus crediários para os bancos. Não podemos ficar na resposta “consta” ou “não consta” para liberar uma compra. Por isso, optamos por utilizar a Quod, sistema de inteligência de dados que permite uma consulta de crédito completa, com score positivo e mostra todo o perfil de compras daquele cliente."
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário