Porto Alegre, quarta-feira, 15 de setembro de 2021.
Dia do Cliente.
Porto Alegre,
quarta-feira, 15 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Financeiro

- Publicada em 11h10min, 15/09/2021.

Cade aprova aquisição de carteira de clientes da Singulare pela XP

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição da carteira de corretagem de valores e distribuição de produtos de investimento da Singulare Invest, antiga Socopa, pela XP. Pelo acordo, os clientes ativos da Singulare que poderão migrar para a XP representam pelo menos R$ 4,5 bilhões em custódia. A decisão está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (15).
A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição da carteira de corretagem de valores e distribuição de produtos de investimento da Singulare Invest, antiga Socopa, pela XP. Pelo acordo, os clientes ativos da Singulare que poderão migrar para a XP representam pelo menos R$ 4,5 bilhões em custódia. A decisão está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (15).
Em parecer divulgado pelo Cade, as empresas ressaltaram que, para o Grupo XP, "a operação representa uma oportunidade de investimento e expansão do segmento de corretagem de valores e de distribuição de produtos de investimento e seria uma oportunidade de complementação e consequente diversificação do portfólio de investimentos atualmente disponível".
Para a Singulare, segundo o documento, o negócio "se encaixaria na estratégia de reduzir a sua atuação em determinados segmentos de mercado, com a descontinuação da plataforma Singulare Invest, mantendo sua independência e autonomia para continuar atuando em seus outros segmentos, prestando serviços de administração fiduciária (ou asset management), gestão, custódia e escrituração de acordo com o seu modelo de negócios atual".
Além do Cade, a operação também está sujeita à aprovação do Banco Central do Brasil.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário