Porto Alegre, quarta-feira, 18 de agosto de 2021.
Dia do Estagiário.
Porto Alegre,
quarta-feira, 18 de agosto de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

- Publicada em 12h31min, 17/08/2021. Atualizada em 12h01min, 18/08/2021.

Panvel tem receita quase 30% maior no 2º trimestre e chega a R$ 767 milhões

Rede chegou em junho a 494 pontos e confirma que completará a meta de abrir 65 novas filiais

Rede chegou em junho a 494 pontos e confirma que completará a meta de abrir 65 novas filiais


LUIZA PRADO/JC
Patrícia Comunello
A rede gaúcha de farmácias Panvel registrou aumento de quase 30% na receita bruta no segundo trimestre de 2021. O faturamento bateu em R$ 766,8 milhões, segundo o balanço de resultados. Em nota, a rede apontou que o desempenho do varejo levou o grupo Dimed, dono da Panvel e com capital aberto na bolsa de São Paulo, a B3, foi recorde no período.  
A rede gaúcha de farmácias Panvel registrou aumento de quase 30% na receita bruta no segundo trimestre de 2021. O faturamento bateu em R$ 766,8 milhões, segundo o balanço de resultados. Em nota, a rede apontou que o desempenho do varejo levou o grupo Dimed, dono da Panvel e com capital aberto na bolsa de São Paulo, a B3, foi recorde no período.  
A alta na receita das farmácias foi de 28,9%. No conceito de mesmas lojas, o incremento foi de 19,9%. O lucro líquido ajustado do grupo atingiu R$ 24,2 milhões, alta de 242,1% em relação a abril a junho de 2020, que havia ficado em R$ 7 milhões. Frente ao primeiro trimestre, que somou lucro de R$ 19,7 milhões, o resultado veio com alta de 22,8%. A companhia não divulga o resultado separado para a operação de varejo. 
A rede atribuiu o êxito do grupo à expansão da operação, dos canais digitais e dos serviços. A Panvel chegou ao fim do segundo trimestre com 494 filiais, acima das 477 do primeiro trimestre do ano e das 450 do mesmo trimestre de 2020 diistribuídas nos três estados do Sul e em São Paulo. A ampliação foi de 10% frente a junho do ano passado.
No fim de 2020, a rede somava 473 pontos. Em 2021, foram abertas 27 novas unidades, 20 no segundo trimestre, segundo o relatório dos resultados. O saldo total em cada período é ajustado, conforme transferências e fechamentos de pontos. Em nota, a rede disse que mantém a meta de chegar a um total de 65 novas unidades este ano.
De julho até meados de agosto, foram inauguradas mais cinco unidades. Com isso, faltariam 33 para completar a meta. Até fim de junho, o quadro de pessoal era de 7,7 mil empregados.  
No segundo trimestre, a companhia transferiu três filiais para pontos com maior potencial de venda, "com o objetivo de incrementar a venda média por loja da rede", esclarecem as notas do balanço. 
O presidente do Grupo Dimed, Julio Mottin Neto, observou, ao avaliar os números, que o período recente deixou "clara a capacidade da Panvel de acelerar o seu crescimento", citando que os números vêm melhores que o primeiro trimestre que ainda teve restrições, como em março, devido ao recrudescimento da contaminação e da demanda nas internações e na rede de saúde. Houve fechamento de segmentos na região de atuação.
O aumento físico da rede e reforço na tecnologia da informação e na logística envolveram investimento de R$ 32,9 milhões no período recente, alta de 223,3% em relação ao mesmo período no ano anterior. Da cifra total, R$ 18,1 milhões foram emexpansão, além de R$ 3 milhões em reformas de lojas. A área de tecnologia recebeu R$ 6,9 milhões dos novos aportes.
A Dimed ostentou Ebitda ajustado de R$ 39,9 milhões, 4,8% da receita bruta e 107,1% acima do mesmo trimestre do ano passado.
A rede registra o impacto da elevação das vendas pelos canais digitais, "que permanecem como um dos grandes destaques operacionais da Panvel", diz em nota. O braço virtual chegou a uma participação de 16,1%, avanço de 0,8 ponto percentual em relação ao primeiro trimestre do ano.
Um dos quesitos que passartam a ser considerados na disputa de eficiência é o tempo de entrega de produtos. A Panvel diz que leva "até duas horas em todas as cidades onde está presente" e que em 31% das encomendas o tempo é de até uma hora. No segundo trimestre, foram quase 600 mil entregas. 
O Panvel Clinic, braço de vacinas e testes, que ganhou mais demanda na pandemia, alcançou fatia de 5,4% nas vendas, maior performance até agora. O crescimento foi de 361,4% no volume de serviços prestados, com aplicação de 120 mil doses de vacinas. A bandeira serve de ponto para aplicação de imunizantes contra o novo coronavírus fornecidos pelo SUS. Hoje 286 lojas tem Panvel Clinic, que somou ainda 251 mil testes rápidos de Covid-19.
O braço de produtos da marca Panvel teve venda 48,3% superior ao segundo trimestre de 2020, significando 7,4% da comercialização do varejo e 19,4% dos segmentos de higiene e beleza.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário