Porto Alegre, sábado, 24 de julho de 2021.
Porto Alegre,
sábado, 24 de julho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Franquias

- Publicada em 08h58min, 24/07/2021.

McDonald's quer elevar presença de mulheres e negros entre os fornecedores nos EUA

No Brasil, 36% das promoções na rede foram de mulheres negras no último ano

No Brasil, 36% das promoções na rede foram de mulheres negras no último ano


ALMIR FREITAS/DIVULGAÇÃO/JC
O McDonald's nos EUA promete ampliar a presença de negócios liderados por mulheres, negros e outros grupos minoritários em sua cadeia de suprimentos. A apuração é da Folhapress. A meta até 2025, segundo a empresa, é destinar 25% dos gastos para esses fornecedores. A parcela gira em torno de 23% atualmente.
O McDonald's nos EUA promete ampliar a presença de negócios liderados por mulheres, negros e outros grupos minoritários em sua cadeia de suprimentos. A apuração é da Folhapress. A meta até 2025, segundo a empresa, é destinar 25% dos gastos para esses fornecedores. A parcela gira em torno de 23% atualmente.
A medida acontece na esteira de outro anúncio recente da rede, que prometeu destinar uma parte maior de sua verba publicitária para empresas de mídia comandadas por minorias. Nos EUA, o McDonald's têm enfrentado processos que questionam a conduta da empresa com práticas de diversidade. 
No Brasil, a Arcos Dorados, franquia do McDonald's na América Latina e Caribe, diz que 36% das promoções na rede foram de mulheres negras no último ano. Elas também representam 25% das pessoas promovidas à liderança no período, segundo a empresa.
Mais de 60% dos funcionários que subiram de cargo entre 2020 e 2021 são pretos ou pardos, afirma a rede. Apenas nos restaurantes, o percentual de profissionais que passam para cargos de gerência chega a 80%.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário