Porto Alegre, quarta-feira, 16 de junho de 2021.
Porto Alegre,
quarta-feira, 16 de junho de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

VAREJO

- Publicada em 19h57min, 16/06/2021. Atualizada em 19h58min, 16/06/2021.

Lojistas demonstram otimismo para vendas de artigos de inverno

Expectativa para os próximos meses é de incremento de 22% nas vendas, em relação à 2019

Expectativa para os próximos meses é de incremento de 22% nas vendas, em relação à 2019


LUIZA PRADO/JC
Levantamento do Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre com os varejistas da Capital aponta maior movimentação e venda de artigos de inverno, com patamares chegando próximos aos números de 2019.  Segundo o estudo, 43% dos pesquisados afirmam que as operações do comércio se assemelham às daquele ano. Já para 15%, os resultados estão inclusive melhores.
Levantamento do Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre com os varejistas da Capital aponta maior movimentação e venda de artigos de inverno, com patamares chegando próximos aos números de 2019.  Segundo o estudo, 43% dos pesquisados afirmam que as operações do comércio se assemelham às daquele ano. Já para 15%, os resultados estão inclusive melhores.
As vendas estão menores, na comparação com o período, para 33% dos pesquisados. 
A amostragem analisou parcela representativa de lojistas do comércio de roupas, calçados e artigos de cama, mesa e banho da Capital. Para 49% deles, o movimento das lojas está alto. Outros 39% consideraram médio, e 12% fraca a procura por artigos de frio.
A expectativa para os próximos meses, segundo a grande maioria (93%) dos entrevistados, é de que as vendas aumentem ou, pelo menos, se mantenham, com um incremento esperado de 22% em relação à 2019. 
Segundo o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, para que isso ocorra é preciso considerar também outros fatores. “Precisamos torcer para que o frio se mantenha e que a chuva, que acontece muito nos meses de outono e inverno, não atrapalhe. Mas estamos confiantes que, com o avanço da vacinação, as pessoas voltem a circular mais e, consequentemente, comprar mais”, afirma.
O levantamento também identificou que, segundo a percepção dos lojistas, os porto-alegrenses estão priorizando adquirir somente o necessário e preferindo o conforto à moda. A busca por preços mais baixos, a exigência em relação ao custo-benefício e a aquisição de menos itens por pessoa foram outras observações constatadas pelos entrevistados.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário