Porto Alegre, sexta-feira, 07 de maio de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 07 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Imobiliário

- Publicada em 15h30min, 06/05/2021. Atualizada em 16h10min, 07/05/2021.

Venda de imóveis registra alta em Porto Alegre em março

Velocidade de vendas de imóveis foi de 10,3%, alta em relação a fevereiro

Velocidade de vendas de imóveis foi de 10,3%, alta em relação a fevereiro


MARCO QUINTANA/Arquivo/JC
Um total de 744 unidades imobiliárias foram vendidas no mês de março em Porto Alegre, com Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 330 milhões. A velocidade de vendas (relação das vendas sobre a oferta) de imóveis novos foi de 10,3% no mês de março. Os valores representam um aumento em comparação com o mês de fevereiro, no qual se venderam 216 unidades, no valor de R$ 175 milhões e velocidade de vendas de 3,1%. Os dados são do novo Panorama do Mercado Imobiliário de Porto Alegre, elaborado e publicado mensalmente pelo Sinduscon-RS em parceria com a Alphaplan Inteligência em Pesquisas, especializada em projetos imobiliários, e a plataforma Órulo.
Um total de 744 unidades imobiliárias foram vendidas no mês de março em Porto Alegre, com Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 330 milhões. A velocidade de vendas (relação das vendas sobre a oferta) de imóveis novos foi de 10,3% no mês de março. Os valores representam um aumento em comparação com o mês de fevereiro, no qual se venderam 216 unidades, no valor de R$ 175 milhões e velocidade de vendas de 3,1%. Os dados são do novo Panorama do Mercado Imobiliário de Porto Alegre, elaborado e publicado mensalmente pelo Sinduscon-RS em parceria com a Alphaplan Inteligência em Pesquisas, especializada em projetos imobiliários, e a plataforma Órulo.
Ao todo, foi registrado em março um estoque de 6.629 unidades e 333 empreendimentos, com um total de R$ 5.194 milhões em VGV, sendo o valor médio por metro quadrado de R$ 11.110,00. Nesse universo, o residencial vertical participa com 65%, a Casa Verde Amarela com 18%, o comercial com 12%, e as unidades horizontais com 5%. Quanto ao estágio de obra do estoque, 21% das unidades em oferta estão na planta, 40% em obra e 39% concluídas.
As unidades verticais representaram 39% do total vendidos em março deste ano, com 293. A maior parte é de apartamentos de dois dormitórios, que representam 34% do total, seguidos de estúdios (28%) e de apartamentos de três dormitórios (26%).
Os cinco bairros campeões de vendas foram Jardim Lindóia com 55 unidades, Jardim Botânico com 53, Rio Branco com 32, Petrópolis com 31 e Moinhos de Vento com 20. Ao todo, esses cinco bairros concentraram 68% das vendas no mês.
Os imóveis do programa Casa Verde e Amarela do Governo Federal representaram 50,40% das vendas no mês, com a negociação de 375 unidades, sendo 201 desse total vendido em fase de lançamento. No total, 42% das vendas do mês foram de imóveis em lançamentos, 32% em construção e 27% prontos.
A pesquisa também registrou o lançamento de 3.183 unidades em período de 12 meses fechados em março de 2021. Desse total, 67% são unidades residências verticais (2.126), 31% na Casa Verde e Amarela (988) e 2% em unidades horizontais (69).
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário