Porto Alegre, quarta-feira, 05 de maio de 2021.
Dia Nacional das Comunicações.
Porto Alegre,
quarta-feira, 05 de maio de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

mercado financeiro

- Publicada em 14h06min, 05/05/2021.

Bolsas da Europa fecham em alta com aposta em recuperação econômica

O índice pan-europeu Stoxx 600 registrou ganho de 1,82%, em 441,55 pontos

O índice pan-europeu Stoxx 600 registrou ganho de 1,82%, em 441,55 pontos


GABRIELA DI BELLA/ARQUIVO/JC
As bolsas da Europa fecharam em alta nesta quarta-feira (5) com a aposta dos investidores na recuperação econômica da zona do euro, após a divulgação de indicadores do bloco comum que apontam nessa direção. Com isso, o índice pan-europeu Stoxx 600 registrou ganho de 1,82%, em 441,55 pontos.
As bolsas da Europa fecharam em alta nesta quarta-feira (5) com a aposta dos investidores na recuperação econômica da zona do euro, após a divulgação de indicadores do bloco comum que apontam nessa direção. Com isso, o índice pan-europeu Stoxx 600 registrou ganho de 1,82%, em 441,55 pontos.
Divulgado nesta quarta-feira pela IHS Markit, o índice de gerentes de compras (PMI) composto da zona do euro subiu de 53,2 em março para 53,8 em abril, na leitura final. Este é o maior nível desde julho de 2020.
"A economia manteve-se acima da água no início do segundo trimestre, e, ainda mais, graças ao fortalecimento sustentado da indústria de transformação e à atividade melhor do que o esperado nos serviços", comenta o economista-chefe para zona do euro da Pantheon Macroeconomics, Claus Vistesen. De acordo com o analista, as expectativas sobre a atividade do bloco comum nos próximos 12 meses está nos níveis mais altos desde 2017.
No entanto, como a região entrou em recessão técnica no primeiro trimestre deste ano, Vistesen alerta que os dados econômicos ainda virão relativamente fracos no começo do segundo trimestre. Mesmo assim, os indicadores desta quarta, que também incluíram o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da zona do euro e o PMI da Alemanha, foram bem recebidos pelo mercado.
Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 avançou 1,68%, a 7.039,30 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX fechou com ganho de 2,12%, a 15.170,78 pontos, na máxima do dia. As ações da Volkswagen saltaram 3,25% e as a Allianz subiram 0,58%. Por lá, a chanceler Angela Merkel anunciou a criação de um centro de inteligência, em conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS), para combater pandemias e epidemias futuras.
Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve alta de 1,40%, a 6.339,47 pontos, na máxima intraday. Os papéis do BNP Paribas avançaram 3,49% e os da Renault, 3,13%. Em Milão, o índice FTSE MIB subiu 2,03%, em 24.463,89 pontos.
Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 avançou 1,56%, a 8.967,80 pontos, na máxima do dia.
Em Lisboa, o índice PSI 20 registrou ganho de 0,93%, a 5.092,16 pontos.
O mercado acompanhou também um discurso do economista-chefe do Banco Central Europeu (BCE), Philip Lane. O dirigente afirmou que uma eventual redução nas compras de ativos do PEPP, programa emergencial adotado durante a pandemia, dependerá da inflação e das condições financeiras.
Nos próximos dias, os investidores acompanharão a divulgação dos balanços de Anheuser-Busch InBev (AB InBev), Volkswagen, Enel, ArcelorMittal e Crédit Agricole.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário