Porto Alegre, quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 29 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

- Publicada em 21h50min, 29/04/2021.

Eletrobras aprova aquisição de participações em parcerias com a CEEE-T

Empreendimentos compreendem cerca de 772 quilômetros em linhas de transmissão no Estado

Empreendimentos compreendem cerca de 772 quilômetros em linhas de transmissão no Estado


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
Jefferson Klein
O Conselho de Administração da Eletrobras comunicou ao mercado, nesta quinta-feira (29), que aprovou o exercício do direito de preferência e a consequente compra das participações de 49% da Fronteira Oeste Transmissora de Energia (Fote) e de 49% da Transmissora Sul Litorânea de Energia (TSLE) que o Grupo CEEE possui, através do seu braço de transmissão, a CEEE-T, nessas empresas. Para concretizar a compra desses percentuais, a estatal federal, através da sua subsidiária, a CGT Eletrosul, que é a sócia da CEEE nesses empreendimentos, terá que desembolsar cerca de R$ 300 milhões.
O Conselho de Administração da Eletrobras comunicou ao mercado, nesta quinta-feira (29), que aprovou o exercício do direito de preferência e a consequente compra das participações de 49% da Fronteira Oeste Transmissora de Energia (Fote) e de 49% da Transmissora Sul Litorânea de Energia (TSLE) que o Grupo CEEE possui, através do seu braço de transmissão, a CEEE-T, nessas empresas. Para concretizar a compra desses percentuais, a estatal federal, através da sua subsidiária, a CGT Eletrosul, que é a sócia da CEEE nesses empreendimentos, terá que desembolsar cerca de R$ 300 milhões.
A TSLE e a Fote possuem, respectivamente, 487 e 285 quilômetros de linhas de transmissão de energia no Rio Grande do Sul. A estratégia de se desfazer dessas participações faz parte do processo de privatização da área de transmissão do Grupo CEEE, cujo leilão está previsto para ocorrer em junho. O valor mínimo para a alienação dos 66,06% do capital social que a CEEE-Par (holding controlada pelo governo gaúcho) detém na transmissora foi estipulado em R$ 1,698 bilhão.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário