Porto Alegre, quinta-feira, 08 de abril de 2021.
Dia Mundial do Combate ao Câncer.
Porto Alegre,
quinta-feira, 08 de abril de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Petroquímica

- Publicada em 03h00min, 08/04/2021.

Alta de preços preocupa setor do plástico gaúcho

Haas afirma que elevação também foi sentida nos mercados externos

Haas afirma que elevação também foi sentida nos mercados externos


/MARIANA CARLESSO/JC
Jefferson Klein
A alta na ordem de 13% no custo de resinas como o polipropileno e o polietileno, ocorrida no começo deste mês de abril, está gerando apreensão entre os fabricantes de produtos plásticos. O presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast-RS), Gerson Haas, detalha que a elevação foi praticada pela principal empresa petroquímica do Brasil, a Braskem, mas os incrementos dos preços também são verificados nos mercados internacionais.
A alta na ordem de 13% no custo de resinas como o polipropileno e o polietileno, ocorrida no começo deste mês de abril, está gerando apreensão entre os fabricantes de produtos plásticos. O presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast-RS), Gerson Haas, detalha que a elevação foi praticada pela principal empresa petroquímica do Brasil, a Braskem, mas os incrementos dos preços também são verificados nos mercados internacionais.
Esse último reajuste, de acordo com o empresário, soma-se a uma alta dos valores das matérias-primas de 33% ocorrida entre fevereiro e março. "Então, neste ano a gente já tem praticamente 50% de aumento, é algo bastante assustador", ressalta. O presidente do Sinplast-RS acrescenta que a indústria de transformação está ficando sem fôlego, esgotando todo o seu capital de giro, porque não consegue repassar os reajustes dos preços das matérias-primas na velocidade que vêm sendo praticados pela indústria petroquímica. Haas adverte que uma preocupação é que o cenário acarrete uma redução de consumo por parte do cliente final.
O dirigente lembra que o setor do plástico verifica uma situação semelhante à da gasolina, que tem o seu preço oscilando segundo questões cambiais e o custo do barril do petróleo. Ele adianta que outro impacto que o segmento petroquímico sofrerá em breve será o aumento de 39% do gás natural, por parte da Petrobras, que começará a vigorar no dia 1º de maio.
Apesar da apreensão causada pela elevação dos custos dos insumos fundamentais para a cadeia do plástico, os agentes dessa área seguem mantendo, em conjunto, iniciativas para difundir práticas como a reciclagem e tentar evitar a estigmatização do plástico como vilão. Nesse sentido, o Sinplast-RS, em parceria com a Abiplast, Plastivida e Braskem, promove em 2021 um ciclo de capacitação sobre o material plástico voltado a parlamentares e assessores técnicos.
A primeira edição do ano do Seminário Plástico e Políticas Públicas: alternativas & soluções acontecerá nesta quinta-feira, (8), às 18h30min, pelo YouTube do Sinplast-RS (https://www.youtube.com/watch?v=biPCbHzlSA0), sendo voltado aos vereadores de nove municípios da Região Metropolitana: Triunfo, Nova Santa Rita, Montenegro, Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Gravataí, Guaíba e Viamão.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO