Porto Alegre, quarta-feira, 24 de março de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 24 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

conjuntura

- Publicada em 08h53min, 24/03/2021.

Confiança do Comércio cai 18,5 pontos em março, no menor nível desde maio de 2020

Todos os seis principais segmentos do comércio registraram queda no índice da FGV

Todos os seis principais segmentos do comércio registraram queda no índice da FGV


MARIANA ALVES/JC
O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 18,5 pontos na passagem de fevereiro para março, para 72,5 pontos, a quarta queda consecutiva, informou nesta quarta-feira (24) a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com a queda, o Icom registrou o menor nível desde maio de 2020, no auge da crise causada pela Covid-19, quando ficou em 67,4 pontos. Em médias móveis trimestrais, o indicador recuou 6,4 pontos, na quinta queda seguida.
O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 18,5 pontos na passagem de fevereiro para março, para 72,5 pontos, a quarta queda consecutiva, informou nesta quarta-feira (24) a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com a queda, o Icom registrou o menor nível desde maio de 2020, no auge da crise causada pela Covid-19, quando ficou em 67,4 pontos. Em médias móveis trimestrais, o indicador recuou 6,4 pontos, na quinta queda seguida.
Segundo a FGV, em meio ao recrudescimento da pandemia, que atinge neste momento seu pior momento um ano após a chegada da Covid-19 ao País, o Icom despencou por causa tanto da "queda no volume corrente de vendas, quanto pela piora das expectativas em relação aos próximos meses".
"O recrudescimento recente da pandemia de Covid-19 associado à lentidão programa de imunização e à adoção de medidas de restrição à circulação, ajudam a explicar o cenário negativo na visão do setor. Os próximos meses serão desafiadores e o retorno a uma rota de recuperação dependerá da melhora efetiva dos números da pandemia", diz a nota divulgada há pouco pela FGV.
Em março, a confiança caiu em todos os seis principais segmentos do comércio e foi puxada pela piora das expectativas. O Índice de Situação Atual (ISA-COM) tombou 10,6 pontos, para 75,9 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE-COM) desabou 25,7 pontos para 70,2 pontos. Os dois subíndices registraram em março os menores níveis desde maio.
A coleta de dados para a edição de março da Sondagem do Comércio foi realizada entre os dias 1º e 22 do mês, com informações de 789 empresas.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO