Porto Alegre, quarta-feira, 17 de março de 2021.
Dia Internacional da Marinha. Dia de São Patrício.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 17 de março de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORONAVÍRUS

- Publicada em 18h50min, 16/03/2021. Atualizada em 19h58min, 17/03/2021.

Leite e Melo debatem volta da cogestão em encontro no Piratini

Prefeito Sebastião Melo tratou da cogestão em reunião com o governador Eduardo Leite, nesta tarde

Prefeito Sebastião Melo tratou da cogestão em reunião com o governador Eduardo Leite, nesta tarde


CESAR LOPES/PMPA/DIVULGAÇÃO/JC
Antes de reunir-se com empresários para debater a reabertura da economia, em caso da retomada da cogestão na próxima semana, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, tratou do tema com o governador Eduardo Leite, em encontro no Palácio Piratini.
Antes de reunir-se com empresários para debater a reabertura da economia, em caso da retomada da cogestão na próxima semana, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, tratou do tema com o governador Eduardo Leite, em encontro no Palácio Piratini.
Melo reforçou as medidas que estão sendo tomadas para a ampliação de leitos clínicos e de UTIs na Capital, e reafirmou posição favorável à volta do modelo de cogestão - que possibilita a divisão de responsabilidades entre Estado e municípios-, suspenso no final de fevereiro, em razão do agravamento da pandemia e adoção da bandeira preta em todo o RS.
Para o prefeito, é necessário que a cogestão não seja provisória, e que os protocolos regionais sejam formulados em parceria com as prefeituras. "Penso que a retomada da cogestão, se houver, deva ser definitiva, até o fim da pandemia. Além disso, os municípios de uma mesma região precisam estar alinhados e participar do processo de criação dos protocolos. Não dá pra termos aqui na Região Metropolitana, por exemplo, Porto Alegre com uma atitude, Canoas com outra, Viamão com outra. Somos cidades conurbadas e devemos ter uma posição única", afirmou.
Outro ponto em debate foi a restrição de horários para funcionamento dos supermercados, que, na visão de Melo, provoca ainda mais aglomerações. "Pedi ao governador para que reconsiderasse essa questão, pois penso que estendendo o horário de funcionamento seria possível ter um movimento mais espaçado, sem aglomerações", disse.
O comandante do Paço Municipal também pediu a Leite a desvinculação de algumas verbas estaduais destinadas especificamente à área da Saúde, para que sejam concentradas no combate à pandemia. Também participaram do encontro o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos, e o secretário de Articulação e Apoio aos Municípios, Agostinho Meirelles.
Comentários CORRIGIR TEXTO