Porto Alegre, quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

- Publicada em 21h26min, 17/02/2021.

CEEE decide sobre cisão de suas áreas em assembleia nesta quinta-feira

Grupo possui cinco usinas hidrelétricas, entre elas, a Passo Real

Grupo possui cinco usinas hidrelétricas, entre elas, a Passo Real


/FERNANDO C. VIEIRA/GRUPO CEEE/DIVULGAÇÃO/JC
Jefferson Klein
Com o objetivo de vender de forma separada seus ativos de geração e transmissão de energia, o Grupo CEEE pretende fazer a divisão dessas áreas que atualmente estão agrupadas sob o seu braço chamado CEEE-GT. A Assembleia Geral Extraordinária da estatal para deliberar sobre o assunto foi convocada para esta quinta-feira (18). As privatizações dos empreendimentos de geração e transmissão da companhia estão previstas para ocorrer ainda neste ano, após o leilão da empresa do grupo ligada ao segmento de distribuição, a CEEE-D, marcado para ser disputado no dia 31 de março.
Com o objetivo de vender de forma separada seus ativos de geração e transmissão de energia, o Grupo CEEE pretende fazer a divisão dessas áreas que atualmente estão agrupadas sob o seu braço chamado CEEE-GT. A Assembleia Geral Extraordinária da estatal para deliberar sobre o assunto foi convocada para esta quinta-feira (18). As privatizações dos empreendimentos de geração e transmissão da companhia estão previstas para ocorrer ainda neste ano, após o leilão da empresa do grupo ligada ao segmento de distribuição, a CEEE-D, marcado para ser disputado no dia 31 de março.
De acordo com comunicado enviado ao mercado pelo Grupo CEEE, o valor a ser despendido para a concretização da cisão é de aproximadamente R$ 99,3 mil. Esse montante inclui despesas com assessores jurídicos, auditores independentes, avaliadores e demais profissionais contratados para assessoria na reorganização. Ainda segundo a nota, não foram identificados quaisquer riscos de natureza operacional, comercial, financeira, contratual ou tecnológica em decorrência da divisão. O documento aponta ainda que os ativos relacionados à atividade de geração do grupo somam em torno de R$ 978,6 milhões, contra passivos na ordem de R$ 378,8 milhões, totalizando um patrimônio líquido de cerca de R$ 599,7 milhões. O capital social da empresa que resultará dessa separação e que será responsável pelos empreendimentos de geração será de R$ 584,2 milhões e a companhia restante, que ficará com a área de transmissão, terá um capital social de R$ 981,3 milhões.
O Grupo CEEE possui cinco usinas hidrelétricas, oito pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e duas centrais geradoras hidrelétricas (CGHs) com potência própria instalada de 909,9 MW (algo em torno de 25% da demanda de energia elétrica dos gaúchos). Outros 343,81 MW são oriundos de participação em projetos realizados através de consórcios ou Sociedades de Propósito Específico (SPEs), somando potência total de geração de 1.253,71 MW, sendo que 1.145,97MW estão instalados no Rio Grande do Sul.
A energia produzida pelas usinas destina-se ao suprimento do Sistema Integrado Nacional (SIN) e os clientes da geração são empresas de distribuição e consumidores livres do mercado (que podem escolher de quem vão comprar a energia). Já a área de transmissão do grupo compreende 56 subestações, que somam potência instalada própria de 10,5 mil MVA. Esse departamento também é responsável pela operação e manutenção de 6 mil quilômetros de linhas de transmissão (5,9 mil quilômetros próprios).
No momento, o segmento de geração do Grupo CEEE conta com aproximadamente 200 funcionários, enquanto a transmissão com em torno de 700 trabalhadores. Segundo informações da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), ainda não foram definidas as datas dos leilões dessas duas áreas. O cronograma atual dos projetos de privatizações aponta para a realização da sessão pública do certame dos empreendimentos de transmissão para maio e de geração para julho.
Comentários CORRIGIR TEXTO