Porto Alegre, quinta-feira, 04 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 04 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Entidades empresariais

- Publicada em 17h10min, 04/02/2021. Atualizada em 17h35min, 04/02/2021.

Presidente da Federasul vai defender bandeira da inovação

Anderson Trautman Cardoso (c) falou dos projetos da entidade em visita ao Jornal do Comércio

Anderson Trautman Cardoso (c) falou dos projetos da entidade em visita ao Jornal do Comércio


MARIANA ALVES/JC
Osni Machado
O novo presidente da Federasul, Anderson Trautman Cardoso, informa que o eixo principal de sua gestão será o desenvolvimento de projetos voltados à inovação. A diretoria que assumiu em janeiro para comandar a entidade no próximo biêncio (2021-2022) vem realizando uma série de reuniões para viabilizar o fortalecimento do setor empresarial e do Estado com o uso da tecnologia. Cardoso destaca que o objetivo é impulsionar empresas, startups e todo o ecossistema de inovação.
O novo presidente da Federasul, Anderson Trautman Cardoso, informa que o eixo principal de sua gestão será o desenvolvimento de projetos voltados à inovação. A diretoria que assumiu em janeiro para comandar a entidade no próximo biêncio (2021-2022) vem realizando uma série de reuniões para viabilizar o fortalecimento do setor empresarial e do Estado com o uso da tecnologia. Cardoso destaca que o objetivo é impulsionar empresas, startups e todo o ecossistema de inovação.
“O Rio Grande do Sul hoje é o segundo estado brasileiro na geração de startups, ficando atrás de São Paulo, porém, muitas vezes, elas crescem e saem do Estado. O fato de o Rio Grande do Sul ser o segundo do País não permite que se tenha comodismo”, comenta. De acordo com o dirigente, estados como Santa Catarina são extremamente ágeis e criam ambiente propício para manutenção destas empresas, gerando o desenvolvimento local. “Existe um debate em como inovar os nossos modelos de negócios”, salienta.
Cardoso diz que o grande desafio é debater estratégias para inovar os modelos de negócio. “Como criar um ambiente próprio para as startups? Ao nosso ver, ao lado das bandeiras já tradicionais – como a defesa da redução do tamanho do Estado e da carga tributária –, essas são alternativas que se podem debater para promover o desenvolvimento Estado”, aponta.
Paralelamente, a Federasul pretende estimular as 160 associações que integram a federação por intermédio de uma plataforma voltada à criação de ecossistemas regionais de inovação. Através do aplicativo a ser implantado pela entidade, será possível reunir segmentos empresariais em torno de um mesmo propósito, facilitando e impulsionando a economia.
Cardoso, que há 20 anos atua na Federasul, cita a preocupação com o déficit do Estado e a necessidade de reduzir gastos públicos. Neste aspecto, a entidade pretende acompanhar e contribuir para a aprovação, na Assembleia Legislativa da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto de Gastos estadual, a questão da PEC do duodécimo (que trata da mudança no cálculo de repasses do Executivo ao Legislativo, Judiciário, Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado e Defensoria Pública), além da reforma da previdência dos militares. “Estas são ações que contribuem para o enfrentamento do déficit público”, salienta o dirigente.
A Federasul também informa que o Tá na Mesa, tradicional evento realizado pela entidade, irá retornar a partir do dia 10 de março, de modo online, com palestra do governador do Estado, Eduardo Leite. O dirigente informa que a ideia é fazer o Tá na Mesa de modo híbrido a partir de abril. Cardoso falou dos planos durante visita ao Jornal do Comércio, onde foi recebido pelo diretor-presidente do JC, Mércio Tumelero, e pelo diretor de Operações, Giovannni Tumelero.
Comentários CORRIGIR TEXTO