Porto Alegre, terça-feira, 12 de janeiro de 2021.
Aniversário da Caixa Econômica Federal.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 12 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

conjuntura

- Publicada em 10h34min, 12/01/2021. Atualizada em 11h20min, 12/01/2021.

INPC acumula alta de 5,45% no ano de 2020, afirma IBGE

Taxa foi a mais alta para meses de dezembro desde 2002, quando tinha aumentado 2,70%

Taxa foi a mais alta para meses de dezembro desde 2002, quando tinha aumentado 2,70%


EVANDRO LEAL/AGÊNCIA FREELANCER/FOLHAPRESS/JC
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) teve elevação de 1,46% em dezembro, após um avanço de 0,95% em novembro, segundo dados divulgados na manhã desta terça-feira, 12, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado de dezembro foi o mais elevado desde janeiro de 2016, quando o INPC havia subido 1,51%.
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) teve elevação de 1,46% em dezembro, após um avanço de 0,95% em novembro, segundo dados divulgados na manhã desta terça-feira, 12, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado de dezembro foi o mais elevado desde janeiro de 2016, quando o INPC havia subido 1,51%.
A taxa foi a mais alta para meses de dezembro desde 2002, quando tinha aumentado 2,70%. Como resultado, o índice acumulou uma elevação de 5,45% no ano de 2020, segundo o IBGE. O INPC mede a variação dos preços para as famílias com renda de um a cinco salários mínimos e chefiadas por assalariados.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO