Porto Alegre, quarta-feira, 30 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 30 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Trabalho

- Publicada em 19h31min, 30/12/2020. Atualizada em 19h38min, 30/12/2020.

Bolsonaro anuncia aumento do salário mínimo para R$ 1.100

Valor é aplicável a todos os trabalhadores, públicos e privados, e para aposentadorias e pensões

Valor é aplicável a todos os trabalhadores, públicos e privados, e para aposentadorias e pensões


AGÊNCIA BRASÍLIA/VISUAL HUNT/DIVULGAÇÃO/JC
O presidente Jair Bolsonaro anunciou que assinará medida provisória nesta quarta-feira (30) elevando o salário mínimo de R$ 1.045 para R$ 1.100.
O presidente Jair Bolsonaro anunciou que assinará medida provisória nesta quarta-feira (30) elevando o salário mínimo de R$ 1.045 para R$ 1.100.
Em mensagem, nas redes sociais, o presidente afirmou que o novo valor, que representa um aumento de 5,26%, terá vigência a partir da sexta-feira (1º).
"O valor de R$ 1.100,00 se refere ao salário mínimo nacional. O valor é aplicável a todos os trabalhadores, do setor público e privado, e também para as aposentadorias e pensões", escreveu
No dia 15, o Ministério da Economia havia projeto um salário mínimo para o próximo ano de R$ 1.088. Segundo relato feito ao jornal Folha de S.Paulo, o presidente pediu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que o valor fosse arredondado para R$ 1.100.
Após análise da equipe técnica, o ministro concordou com o novo valor. Segundo um assessor palaciano, o aumento é uma tentativa do presidente de diminuir o impacto negativo com o fim do pagamento do auxílio emergencial, que não será estendido para o próximo ano.
O aumento para R$ 1.088 representaria uma elevação de R$ 14,4 bilhões nas despesas públicas do próximo ano, como aposentadorias e pensões.
Em agosto, a previsão do Ministério da Economia era que o piso salarial tivesse um aumento ainda menor, para R$ 1.067. A estimativa foi atualizada diante do aumento da inflação nos últimos meses. A previsão do governo para o PIB (Produto Interno Bruto) em 2021 é de uma alta de 3,2%.
Agência Folhapress
Comentários CORRIGIR TEXTO