Porto Alegre, quinta-feira, 10 de dezembro de 2020.
Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 10 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Gente

- Publicada em 09h44min, 10/12/2020. Atualizada em 10h27min, 10/12/2020.

Banqueiro Joseph Safra morre aos 82 anos

Segundo o ranking de maiores fortunas da Revista Forbes, Safra era o maior bilionário brasileiro

Segundo o ranking de maiores fortunas da Revista Forbes, Safra era o maior bilionário brasileiro


JOÃO MATTOS/PAULO GIANDALIA/FOLHAPRESS/JC
O banqueiro Joseph Safra morreu nesta quinta-feira (10) aos 82 anos, de causas naturais, em São Paulo.  "É com imenso pesar que comunicamos o falecimento, nesta data, do Sr. Joseph Safra, aos 82 anos, de causas naturais", diz a nota divulgada pela assessoria de imprensa do Banco Safra.
O banqueiro Joseph Safra morreu nesta quinta-feira (10) aos 82 anos, de causas naturais, em São Paulo.  "É com imenso pesar que comunicamos o falecimento, nesta data, do Sr. Joseph Safra, aos 82 anos, de causas naturais", diz a nota divulgada pela assessoria de imprensa do Banco Safra.
Safra nasceu no Líbano e imigrou para o Brasil na década de 1960, para dar continuidade aos negócios de seu pai, construindo os sólidos alicerces do Grupo Safra, mais conhecido no Brasil como Banco Safra.
Em 1969, casou-se com Vicky Sarfaty, com quem teve 4 filhos e 14 netos. 
Além dos negócios no campo empresarial, ao longo de sua vida Safra foi um amante das artes e um grande filantropo. Ajudou muitas pessoas e apoiou inúmeras causas sociais, religiosas e culturais, tais como a construção e reforma de hospitais, creches, museus e templos religiosos de todas as fés.
Segundo o ranking de maiores fortunas elaborado pela Revista Forbes, Safra ultrapassou Jorge Paulo Lemann neste ano e se tornou o brasileiro mais rico, com fortuna estimada em R$ 119,08 bilhões. 
Comentários CORRIGIR TEXTO