Porto Alegre, quarta-feira, 02 de dezembro de 2020.
Dia Nacional do Astrônomo. Dia do Samba. Dia Pan-Americano da Saúde.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 02 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Financeiro

- Publicada em 17h56min, 02/12/2020.

Ouro fecha em alta, seguindo sinais de estimulo nos EUA e dólar enfraquecido

A onça-troy do ouro com entrega prevista para fevereiro avançou 0,62%, a US$ 1.830,20

A onça-troy do ouro com entrega prevista para fevereiro avançou 0,62%, a US$ 1.830,20


VISUALHUNT.COM/DIVULGAÇÃO/JC
O contrato futuro de ouro mais líquido fechou em alta nesta quarta-feira (2) pelo segundo dia consecutivo, seguindo as notícias sobre um possível acordo por estímulo fiscal nos Estados Unidos, o que tende a elevar a dívida do país e torna o metal mais atrativo. Além disso, o dólar enfraquecido impulsiona o valor do ouro, frequentemente competidor da moeda americana.
O contrato futuro de ouro mais líquido fechou em alta nesta quarta-feira (2) pelo segundo dia consecutivo, seguindo as notícias sobre um possível acordo por estímulo fiscal nos Estados Unidos, o que tende a elevar a dívida do país e torna o metal mais atrativo. Além disso, o dólar enfraquecido impulsiona o valor do ouro, frequentemente competidor da moeda americana.
Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), a onça-troy do ouro com entrega prevista para fevereiro avançou 0,62%, a US$ 1.830,20.
A alta do ouro "encontra apoio nas negociações renovadas do pacote de ajuda por conta da Covid-19 nos EUA", afirma Chintan Karnani, analista-chefe de mercado da Insignia Consultants. Hoje, lideranças democratas deram indícios de seguir negociações por um acordo, enquanto o Secretário do Tesouro, Steve Mnuchin sinalizou que o presidente Donald Trump pode aceitar a proposta da liderança republicana.
"Além disso, o Congresso precisará chegar a acordo sobre um orçamento até o final da próxima semana, para evitar o fechamento de agências federais. A incerteza sobre isso pode pesar ainda mais sobre o dólar e dar um impulso adicional aos preços dos metais preciosos", avalia o Commerzbank.
O banco alemão aponta que os ganhos do ouro também são "apoiados por um dólar significativamente mais fraco", com o preço do metal obtendo "ganhos consideráveis". O índice DXY, que mede a moeda dos EUA frente outras seis divisas de economias desenvolvidas, recuava às 17h29 (horário de Brasília) 0,21%, a 91,126 pontos.
"Já era hora de o ouro embarcar em um contra-movimento após a queda em novembro. Resta saber se a recuperação continuará", avalia o Commerzbank, após o metal ter tido no último mês seu pior desempenho mensal em quatro anos.
*Com informações Dow Jones Newswires
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO