Porto Alegre, sexta-feira, 27 de novembro de 2020.
Dia do Técnico de Segurança do Trabalho. Dia Internacional de Combate ao Câncer.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 27 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

coronavírus

- Publicada em 16h52min, 27/11/2020. Atualizada em 18h48min, 27/11/2020.

Tentando evitar restrições em Porto Alegre, entidades elevam tom de apelo por cuidados

Imagens da reabertura do comércio, shoppings e Mercado Público em Porto Alegre.

Imagens da reabertura do comércio, shoppings e Mercado Público em Porto Alegre.


JOYCE ROCHA/JC
Adriana Lampert
Em meio ao aumento do número de casos de infectados pelo vírus da Covid-19, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., lançou novo decreto com medidas para conter a pandemia na Capital.
Em meio ao aumento do número de casos de infectados pelo vírus da Covid-19, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., lançou novo decreto com medidas para conter a pandemia na Capital.
A prefeitura havia sinalizado, nesta semana, com a possibilidade de restringir horários de funcionamento de atividades econômicas na Capital. O novo decreto, publicado no final da tarde desta  sexta-feira (27), trouxe proibições a eventos sociais como festas em geral, casamentos e uso de salão de festas em condomínios, todas ações contra aglomerações. 
"Estivemos reunidos por vídeo-chamada com Marchezan ao meio-dia, e ele pediu o apoio dos empresários para a conscientização da população de que todos devem fazer sua parte para evitar novas restrições ao funcionamento de lojas, bares e restaurantes", informa o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse.
Segundo o dirigente, o prefeito prometeu que, por ora, não haverá mudanças.
"Iremos fazer uma campanha acirrada na mídia para despertar a consciência das pessoas de que é preciso seguir com distanciamento", adianta Kruse. "O uso de máscara e álcool em gel por todos e o controle de fluxo nas lojas, bares e restaurantes, por conta dos empresários. É fundamental para que não haja retrocessos", reforçou.
Kruse admite que, se as UTIs "ficarem lotadas", não haverá outra saída para o governo, que não sejam novas restrições. Para tentar frear a contaminação, em comum acordo com a prefeitura de Porto Alegre, os representantes do Sindha, Sindilojas, CDL-POA, Sescon, Sinepe e Secovi formularam uma carta aberta à população para dar início a uma forte mobilização, que inclui os órgãos de segurança, a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus. 
O presidente da CDL-POA, Irio Piva, lembra que, no começo da semana, o prefeito havia advertido sobre a adoção de medidas restritivas. Com isso, os segmentos passaram a se mobilizar. "Estamos em um período muito sensível para os negócios, com véspera de Natal, Black Friday agora", pontou Piva.
"Conseguimos um acerto, mas condicionado a um trabalho forte para pedir que as pessoas tenham cuidado", arremata o presidente da CDL-POA.  
No documento, em que o tom de conscientização é enérgico, é feito o pedido para que sejam evitados todos os tipos de encontros sociais e aglomerações, bem como outras orientações. Também direcionada aos órgãos de segurança pública, a carta "implora" que Ministério Público, Brigada Militar, Guarda Municipal e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico fiscalizem e apliquem punições à população e aos estabelecimentos que descumprirem protocolos.
Uma nota da Associação de Bares e Restaurantes no Rio Grande do Sul (Abrasel/RS) lançada nesta sexta-feira também reforçava o alerta para os danos caso voltem as restrições às operações do setor em Porto Alegre e no Estado. 

Confira o conteúdo da carta na íntegra:

"Porto Alegre, 27 de novembro de 2020
Carta aberta à sociedade porto-alegrense:
Tem início hoje uma grande mobilização na Capital Gaúcha e todos precisam de você, morador e moradora de Porto Alegre. Não temos saída a não ser nos unirmos para tomarmos os devidos cuidados e conscientizarmos também aqueles que estão ao nosso lado. Se cuide e seja um mobilizador de cuidado pelo próximo.
Antes de tudo: evitem encontros sociais e aglomerações. O isolamento social ainda é nosso maior trunfo contra esse vírus ainda sem cura. Use máscara cobrindo totalmente nariz e boca, e oriente as pessoas mais próximas a fazerem o mesmo. Higienize as mãos com álcool gel a todo momento e lave com água e sabão sempre que tiver acesso. Evite espaços com grandes aglomerações e não seja responsável por organizar qualquer tipo de situação envolvendo grande número de pessoas.
Espalhe essa mobilização para familiares e amigos, pois se não agirmos com força total neste momento, teremos uma grave situação para enfrentar logo adiante. Vamos, juntos, reunir esforços para dobrar os cuidados, ainda que estejamos cansados, é verdade. Mas valerá a pena quando encerrarmos o ano com saúde.
Este passo é dado junto à população, mas também é um passo junto à segurança pública. Por isso, é urgente que também façam parte disso as forças de segurança da cidade, utilizando todo o seu aparato para fiscalizar e punir qualquer ação que coloque em risco esse ambiente. Neste mesmo sentido de mobilização, imploramos que Ministério Público, Brigada Militar, Guarda Municipal e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico acompanhem de perto o cumprimento de protocolos por parte da população e dos estabelecimentos, garantindo, assim, que todos estejam engajados nesse movimento.
Precisamos tomar essa responsabilidade coletiva com urgência e salvar vidas. Somente com o envolvimento de todos essa mobilização terá os resultados necessários para sairmos dessa nova zona de perigo. Não há mais tempo a perder e podemos provar que com conscientização e empatia conseguimos cuidar uns dos outros.
Contamos com todos vocês!
Sindha
Sindilojas POA
CDL POA
SESCON-RS
SINEPE-RS
SECOVI"
Comentários CORRIGIR TEXTO