Porto Alegre, quarta-feira, 18 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 18 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

varejo

- Publicada em 17h54min, 18/11/2020. Atualizada em 21h08min, 18/11/2020.

Porto Alegre freia flexibilizações no comércio para evitar piora no quadro da pandemia

Não há previsão de novas liberações devido ao avanço em alguns indicadores

Não há previsão de novas liberações devido ao avanço em alguns indicadores


JOYCE ROCHA/JC
O cenário da pandemia, com nova alta de hospitalizações, já acende sinal de alerta em Porto Alegre. Para conter o avanço do vírus e a piora dos indicadores, o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus da Capital anunciou nesta quarta-feira (18) a interrupção do processo de flexibilização do comércio. Significa que não há previsão de novas liberações.
O cenário da pandemia, com nova alta de hospitalizações, já acende sinal de alerta em Porto Alegre. Para conter o avanço do vírus e a piora dos indicadores, o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus da Capital anunciou nesta quarta-feira (18) a interrupção do processo de flexibilização do comércio. Significa que não há previsão de novas liberações.
Desde o começo de outubro, as lojas de rua e de centros comerciais podem abrir todos os dias, inclusive aos domingos. No começo deste mês, os horários de funcionamento foram novamente ampliados.
Atualmente, shoppings podem atender das 12h às 22h. Já o comércio de rua, centros comerciais e estabelecimentos de prestação de serviços estão autorizados a funcionarem das 9h às 19h. Os restaurantes tiveram o horário estendido até as 24h. Além disso, bares, casas noturnas, boates e similares também podem funcionar com serviço de bar e restaurante, desde que tenham alvará para a atividade, com os horários e regras sendo os mesmos aplicados para os restaurantes.
Outras mudanças recentes incluem a retirada da restrição de ocupação máxima de 50% nos estacionamentos de supermercados e hipermercados, e permissão de manobrista nos estacionamentos que oferecem o serviço.
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), há estabilidade no número de pacientes confirmados com Covid-19 em leitos de UTI nas últimas semanas. Na manhã desta quarta, eram 247 pacientes com coronavírus internados nos leitos intensivos. Preocupa, no entanto, o aumento da busca ambulatorial por atendimento de síndrome gripal. O quadro, segundo a prefeitura, sinaliza alerta para os próximos dias quanto à possibilidade de reversão da estabilidade.
Comentários CORRIGIR TEXTO