Porto Alegre, terça-feira, 17 de novembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 17 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Aeroportos

- Publicada em 12h36min, 17/11/2020. Atualizada em 12h37min, 17/11/2020.

Aeroporto de Porto Alegre teve alta de 40% em fluxo de passageiros em outubro

Fluxo de voos teve a maior queda em abril; previsão é de maior oferta para viagens de fim de ano

Fluxo de voos teve a maior queda em abril; previsão é de maior oferta para viagens de fim de ano


LUIZA PRADO/JC
Enquanto prepara aumento de tarifas para recuperar receitas em queda na pandemia, a Fraport Brasil, concessionária do Aeroporto de Porto Alegre, aponta crescimento de 40% no fluxo de passageiros em outubro. A comparação, com dados preliminares da Fraport, é frente a setembro deste ano. 
Enquanto prepara aumento de tarifas para recuperar receitas em queda na pandemia, a Fraport Brasil, concessionária do Aeroporto de Porto Alegre, aponta crescimento de 40% no fluxo de passageiros em outubro. A comparação, com dados preliminares da Fraport, é frente a setembro deste ano. 
Em relação ao mesmo mês de 2019, o quadro ainda é negativo, com queda de 60% na movimentação de passageiros, segundo a concessionária.
A movimentação cresce desde maio, quando houve reativação de voos, após a queda de 96% em embarques e desembarques em abril frente a abril de 2019. Abril foi o primeiro mês com fechamento de setores, incluindo lojas e serviços no aeroporto e restrições em diversas cidades do País.
Desde agosto, detecta-se uma recomposição maior de tráfego. A Fraport observa que, mesmo com o aumento da operação, "ainda longe dos patamares pré-pandemia", segundo nota.
Os dados finais de outubro consolidados serão divulgados no site da empresa concessionária até 30 de novembro, informou.
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou a revisão de itens do contrato de concessão para tarifas e pagamento da outorga de 2020. Com isso, foi autorizado novo aumento de tarifas de embarque e desembarque, pagas pelos usuários. Em setembro, já havia sido aplicada correção anual. O prejuízo devido à pandemia é de quase R$ 120 milhões.      
Frente a setembro do ano passado, a queda é de 71% em número de passageiros e de 68% em voos. Foram 203,4 mil passageiros em setembro em 2.099 voos. Já em relação a agosto, houve aumento de 34% de pessoas transportadas e 16% de número de aeronaves.
A CEO da Fraport Brasil, Andreea Pal, projeta recuperação do nível de atividade de 2019 somente em 2025. Depois de rever planos deste ano, a CEO comentou, em live recente da Câmara de Comércio Brasil Alemanha, que a expectativa era de alcançar equilíbrio em outubro, dentro do novo cenário de pandemia. Os números do mês passado ainda não foram divulgados.
O maior tráfego para o fim do ano deve garantir o ritmo de recomposição até a conclusão de 2020.
Comentários CORRIGIR TEXTO