Porto Alegre, sábado, 14 de novembro de 2020.
Dia do Bandeirante.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 14 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Turismo

- Publicada em 16h49min, 14/11/2020.

CVC reverte lucro e tem prejuízo de R$ 215,6 milhões no 3º trimestre

CVC atribuiu a perda aos impactos das restrições da pandemia de Covid-19 para a atividade

CVC atribuiu a perda aos impactos das restrições da pandemia de Covid-19 para a atividade


CVC/DIVULGAÇÃO/JC
A CVC Corp divulgou os resultados do terceiro trimestre de 2020 na noite da sexta-feira (13), e reportou prejuízo líquido de R$ 215,6 milhões, revertendo o lucro líquido de R$ 13,2 milhões em igual período de 2019. A empresa explicou que a perda refletiu os impactos das restrições provocadas pela pandemia de Covid-19 nas suas atividades operacionais.
A CVC Corp divulgou os resultados do terceiro trimestre de 2020 na noite da sexta-feira (13), e reportou prejuízo líquido de R$ 215,6 milhões, revertendo o lucro líquido de R$ 13,2 milhões em igual período de 2019. A empresa explicou que a perda refletiu os impactos das restrições provocadas pela pandemia de Covid-19 nas suas atividades operacionais.
O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do período foi negativo em R$ 117,2 milhões, contra resultado positivo de R$ 159 milhões um ano antes. A margem fechou negativa em 189% contra margem Ebitda positiva de 37,2% em igual base.
No documento, a empresa disse que a covid-19 seguiu impactando as vendas e embarques. As Reservas confirmadas no Brasil somaram R$ 874 milhões no trimestre, queda de 78,2% na comparação anual. As reservas confirmadas da CVC Corp, incluindo as operações na Argentina, totalizaram R$ 1,039 bilhão no período, queda de 76% em igual base de comparação.
O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 11,7 milhões no trimestre, baixa de 79,5% no ano, refletindo a "redução dos encargos financeiros, redução do volume de vendas através da cessão de direitos creditórios às financeiras e ganho nas operações de hedge", explicou a empresa.
A receita líquida de vendas totalizou R$ 62 milhões no trimestre, retração de 85,5% na comparação anual, ainda sobre influencia das restrições provocadas pelo isolamento social no cenário de pandemia, "com relevante impacto nas viagens nacionais e internacionais", disse a empresa.
O grupo destacou que apesar do difícil cenário, a geração de caixa operacional nos primeiros nove meses de 2020 atingiu R$ 1,242 bilhão, contra uma geração de caixa de R$ 247,2 milhões em igual período de 2019, "em função da postergação dos embarques já contratados e redução significativas das novas vendas, aliadas a medidas de contenção de gastos como resposta à crise", disse a empresa.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO