Porto Alegre, domingo, 08 de novembro de 2020.
Dia Mundial do Urbanismo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 08 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Turismo

- Publicada em 08h04min, 08/11/2020.

Festuris abre caminho para retorno das grandes feiras

Evento do setor turístico buscou ser modelo para organização de exposições

Evento do setor turístico buscou ser modelo para organização de exposições


CASSIO BREZOLLA/DIVULGAÇÃO/JC
Marcelo Beledeli
O setor de eventos está pronto para a realização segura de grandes feiras. Essa foi a principal mensagem apresentada no encerramento da Feira Internacional de Turismo de Gramado (Festuris) neste sábado (7), no Serra Park. Embora a edição de 2020 da feira tenha sido menor do que em outros anos, devido às restrições impostas pelos protocolos sanitários de combate à Covid-19, organização e expositores destacaram que a simples realização da Festuris foi um marco para a retomada do setor de eventos e de turismo.
O setor de eventos está pronto para a realização segura de grandes feiras. Essa foi a principal mensagem apresentada no encerramento da Feira Internacional de Turismo de Gramado (Festuris) neste sábado (7), no Serra Park. Embora a edição de 2020 da feira tenha sido menor do que em outros anos, devido às restrições impostas pelos protocolos sanitários de combate à Covid-19, organização e expositores destacaram que a simples realização da Festuris foi um marco para a retomada do setor de eventos e de turismo.
“Mostramos que a indústria de eventos voltou a viver. Antes estávamos apenas sobrevivendo, consumindo recursos e pedindo empréstimos”, afirmou Eduardo Zorzanello, diretor da Rossi & Zorzanello, empresa organizadora da feira. “Agora voltamos a fazer negócios.”
A Festuris busca ser modelo para as feiras que virão no primeiro semestre de 2021. O evento recebeu o selo como primeira feira “Covid Free” do Brasil, com certificação internacional entregue pelo Instituto Brasileiro de Excelência em Saúde (IBES), graças à adoção de protocolos e tecnologias que ajudam a conter o contato físico, as aglomerações e os riscos de contaminação pela doença. O sucesso atraiu inclusive a atenção de concorrentes. “Tivemos um grande grupo de organizadores de eventos nos visitando, passaram um dia inteiro vendo como foi ajustada a feira, fazendo benchmark. Ou seja, viramos referência”, comemora Marta Rossi, diretora da Rossi & Zorzanello.
Para o presidente do Sindicato da Hotelaria, Restaurantes, Bares, Parques, Museus e Similares da Região das Hortênsias (Sindtur Serra Gaúcha), Mauro Salles, o sucesso da realização da feira prova para o setor turístico e de eventos que os negócios não apenas podem ser retomados, mas também crescer no próximo ano. “Ela teve um efeito psicológico muito forte nos agentes do setor. Mostrou que podemos enfrentar as dificuldades trazidas pela pandemia com responsabilidade e segurança, e nos orientou um dos caminhos para a retomada”, destacou.
Na sequência da Festuris, outras grandes feiras presenciais já estão programadas para ocorrer, como a calçadista Zero Grau (de 16 a 18 de novembro no Serra Park, em Gramado) e o evento de inovação industrial Mercopar (de 17 a 19 de novembro nos pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul).

Feira foi menor, mas mais focada em negócios

Pavilhões do Serra Park em Gramado durante a Festuris 2020
Maior espaçamento entre os estandes foi considerado um ponto positivo
MARCELO BELEDELI/ESPECIAL/JC
Para a Festuris se adequar aos protocolos de segurança exigidos, ela precisou diminuir de tamanho. Enquanto em 2019 o evento contou com 2,7 mil marcas expondo seus produtos e serviços em mais de 300 estandes, neste ano o número de empresas participantes baixou para cerca de 1,5 mil em 150 estandes. Os visitantes inscritos caíram de 11 mil pessoas para 5 mil, sendo que somente 1,7 mil podiam frequentar os pavilhões do Serra Park ao mesmo tempo, em sistema de rodízio.
No entanto, o formato mais enxuto foi elogiado por participantes, afirmou Marta Rossi, diretora da Rossi & Zorzanello, empresa organizadora do evento. O modelo da feira ficou mais focado em negócios, com as reuniões entre visitantes e expositores marcadas antecipadamente através de um aplicativo, que teve 28 mil acessos. “Mesmo menores, conseguimos 6 mil reuniões agendadas durante a feira, um recorde”, destacou.
Além disso, o maior espaçamento entre os estandes (quatro metros de distância) também foi um ponto considerado positivo. “As pessoas gostaram de ver a feira mais distribuída. Antes ficava cada expositor colado um no outro. É um modelo que podemos repetir para o próximo ano”, afirmou Marta.
Comentários CORRIGIR TEXTO