Porto Alegre, quarta-feira, 04 de novembro de 2020.
Dia do Inventor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 04 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Aviação

- Publicada em 17h51min, 04/11/2020. Atualizada em 18h29min, 04/11/2020.

Copa Airlines adia retomada de voos em Porto Alegre devido a obras na pista

Recapagem vai até fevereiro, e a Fraport descartou mexer em horários de voos de outras companhias

Recapagem vai até fevereiro, e a Fraport descartou mexer em horários de voos de outras companhias


MARCO QUINTANA/JC
Patrícia Comunello
O fechamento do Aeroporto de Porto Alegre durante a madrugada por quase quatro meses para obras na pista atual de pousos e decolagens adiou a retomada de voos internacionais da Copa Airlines. O aeroporto hoje não tem voos comerciais internacionais devido a restrições ao ingresso de brasileiros em muitos países, o que reduz a atratividade para as aéreas. A oferta da Copa supriria destinos como o Caribe.
O fechamento do Aeroporto de Porto Alegre durante a madrugada por quase quatro meses para obras na pista atual de pousos e decolagens adiou a retomada de voos internacionais da Copa Airlines. O aeroporto hoje não tem voos comerciais internacionais devido a restrições ao ingresso de brasileiros em muitos países, o que reduz a atratividade para as aéreas. A oferta da Copa supriria destinos como o Caribe.
A companhia panamenha tentou convencer a Fraport Brasil a mexer no horário dos trabalhos de recapagem da pista para voltar a ofertar a rota. A concessionária descartou a alteração alegando que isso afetaria voos dentro do Brasil. Além da obra, o complexo trabalha na ampliação da pista
O fechamento, que começa na próxima semana e vai até 28 de fevereiro, é programado para ocorrer da 0h às 5h29min. Para atender à Copa, a Fraport teria de atrasar um pouco a interrupção e avançar além das 6h, quando começam as decolagens.   
Desde o começo da pandemia, em março, há interrupção do transporte devido a restrições de ingresso nos países e para combater a contaminação pelo novo coronavírus.
Na Capital, a TAP Air tentou reativar a conexão direta com Lisboa em fim de outubro, mas não teve demanda e acabou cancelando a operação e não há data de quando poderá voltar a vender bilhetes. A Europa proíbe ingresso de turistas do Brasil, e Portugal também enfrenta recrudescimento de casos
O vice-presidente de Relações Externas da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav-RS), João Carlos Machado, diz que a companhia panamenha pretendia retomar a oferta em 6 de novembro, portanto nesta sexta-feira.
"Em função da obra da pista, a Copa só deve retomar os voos em março", projetou Machado. "É uma pena, pois é um voo muito bom."
"Eles (Copa) fizeram reuniões com a Fraport e pediram que, por três dias, que seria a frequência de voos da companhia, o fechamento da pista fosse à 1h. Com isso, a aeronave chegaria à 0h10min e decolaria à 0h40min, mas a Fraport foi irredutível", relata o dirigente da Abav-RS.
A associação acompanhou as conversas devido ao interesse do segmento em ter a oferta para que turistas não tivessem de fazer o trajeto por outras capitais brasileiras. A Abav-RS chegou a participar de reunião com a Fraport e representantes da aérea para reforçar o potencial de fluxo de passageiros, comentou Machado. 
"Tenho uma cliente que vai viajar para Cancún, no México. Na volta, vai desembarcar às 3h em Guarulhos, em São Paulo, e esperar até as 8h30min para embarcar em um voo para Porto Alegre", descreve Machado. 
Sobre o adiamento dos voos, a gerente da filial gaúcha da Abretur, empresa portuguesa do setor, Marcia Amodeo, reforça: "Os passageiros querem voo saindo de Porto Alegre".
Marcia diz que tem clientes que embarcariam em janeiro e fevereiro para Cancún e terá de "reacomodar por São Paulo". Há mais grupos contratados, mas "felizmente", diz ela, serão viagens a partir de março de 2021.    
Segundo o vice-presidente da Abav-RS, a companhia panamenha explicou que não poderia alterar os seus horários para chegar mais cedo em Porto Alegre, pois afetaria as operações.
"Todos os voos da Copa chegam no Panamá por volta das 7h ou 8h, como o de Porto Alegre, e todos saem de lá para outros destinos. No retorno, é a mesma coisa: chegam de outros destinos na metade da tarde para fazer conexões de voos para o Brasil", pontuou o dirigente das agências.
"Para sair mais cedo da Cidade do Panamá, de onde partem as aeronaves, haveria perda de conexões de voos que vêm, por exemplo, de Cancún ou outros destinos muito buscados pelos gaúchos."  
A Fraport Brasil justificou que a proposta da panamenha afetaria "mais de 20 voos domésticos e não foi aceita pelos demais operadores". Na nota, a concessionária observa que "é muito mais fácil a Copa Airlines alterar o horário do seu voo em 30 minutos do que todas as outras companhias que já possuem um ciclo de conexões no Brasil".
A empresa que administra o aeroporto da Capital ainda diz que a expectativa é de retomada do tráfego internacional "de forma mais permanente" no segundo semestre do 2021. A ideia é concluir as condições da pista antes de março.
"Asseguramos que não há risco de impacto econômico para o Rio Grande do Sul com essa programação (da obra) até o fim de fevereiro. Estamos evitamos interferências quando a demanda estiver muito mais forte", completa a Fraport, na nota.
Comentários CORRIGIR TEXTO