Porto Alegre, quinta-feira, 08 de outubro de 2020.
Dia do Nordestino e dia Nacional do Combate a Cartéis.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 08 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Indústria

- Publicada em 10h14min, 08/10/2020. Atualizada em 13h19min, 08/10/2020.

Randon vende unidade de veículos especiais

Unidade é responsável pela fabricação de produtos voltados ao setor da construção, entre outros

Unidade é responsável pela fabricação de produtos voltados ao setor da construção, entre outros


Magrão Scalco/Divulgação/JC
Roberto Hunoff, de Caxias do Sul
Por meio de comunicado ao mercado, divulgado na manhã desta quinta (8), as Empresas Randon, de Caxias do Sul, confirmaram aprovação, por parte do Conselho de Administração, da venda de parte de ativos de propriedade da companhia e da controlada Randon Veículos. A negociação com a Muller Indústria de Máquinas de Construção, de Gravataí, envolverá em torno de R$ 20 milhões, o que inclui projetos, ferramentais e outros itens destinados a fabricação de veículos especiais, bem como estoques de peças e componentes aplicados à produção e ao mercado de reposição. O valor final será confirmado em inventário específico.
Por meio de comunicado ao mercado, divulgado na manhã desta quinta (8), as Empresas Randon, de Caxias do Sul, confirmaram aprovação, por parte do Conselho de Administração, da venda de parte de ativos de propriedade da companhia e da controlada Randon Veículos. A negociação com a Muller Indústria de Máquinas de Construção, de Gravataí, envolverá em torno de R$ 20 milhões, o que inclui projetos, ferramentais e outros itens destinados a fabricação de veículos especiais, bem como estoques de peças e componentes aplicados à produção e ao mercado de reposição. O valor final será confirmado em inventário específico.
Com a medida, as atividades operacionais da Randon Veículos deverão ser encerradas durante o mês de dezembro. A decisão é justificada pela estratégia da companhia de concentrar atuação em seus principais negócios, levando em conta as sinergias entre eles, e integra o objetivo de otimização das plantas e processos industriais. De acordo com a empresa, os funcionários da divisão deverão ser realocados para outras unidades do grupo.
A Randon Veículos foi criada em 1973 a partir da assinatura de contrato com a sueca Kockums para a compra de tecnologia que permitiu a produção e lançamento, no ano seguinte, do caminhão RK 424, base de uma linha diversificada de veículos especiais do tipo of road. Em 1978, finalizou o acordo de cooperação técnica com a Kockums e passou a nacionalizar o produto.
Desde então, lançou novos produtos. Atualmente, projetava, desenvolvia e fabricava equipamentos voltados aos segmentos de construção (retroescavadeiras), mineração (caminhões fora de estrada), compactos (minicarregadeiras) e peças de reposição.
A produção se concentrava em área de 4,4 mil m², no Complexo Industrial Interlagos das Empresas Randon. No ano passado gerou receita líquida de R$ 67,2 milhões, com a entrega de 398 veículos especiais. Deduzidas as vendas para as empresas do grupo, a receita líquida consolidada foi de R$ 31,4 milhões.
Mudanças na Suspensys
Na segunda-feira (5), foram anunciadas alterações na estrutura do grupo. Por decisão do Conselho de Administração, as operações da Suspensys, em Caxias do Sul, e Resende (RJ), passam a compor os ativos da controlada Castertech Fundição e Tecnologia. A operação, de acordo com o comunicado, objetiva ampliar as sinergias entre as unidades, uma vez que ambas atuam no segmento de autopeças.
Os ativos e passivos transferidos foram avaliados pela Ernst & Young Auditores Independentes, pelo valor contábil, resultando em acervo líquido de R$ 175 milhões, que passará a ser demonstrado como capital social da Castertech e como investimento nas demonstrações financeiras consolidadas da companhia. Como efeito da reestruturação, os estabelecimentos da Suspensys passam a atuar como filiais da Castertech. O grupo garante que não haverá impactos relevantes nas operações das duas empresas.
Comentários CORRIGIR TEXTO