Porto Alegre, sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

EVENTOS

- Publicada em 17h26min, 25/09/2020.

Evento-piloto em Canoas testará protocolos para reabertura de casas de shows e clubes de baile

Clube Tradição, em Canoas, deverá receber o próximo evento-teste do Estado, que simulará um baile

Clube Tradição, em Canoas, deverá receber o próximo evento-teste do Estado, que simulará um baile


LAÉRCIO JACOBY/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Crancio
Com aval do governo do Estado e da prefeitura de Canoas, o Grupo Unidos Pela Volta do Entretenimento RS, que reúne sete associações da área de festas, shows e eventos, prepara para a primeira quinzena de outubro a realização de um evento-teste na cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre para comprovar a segurança dos protocolos sugeridos pelo setor para a volta gradual das atividades artísticas e de lazer no Rio Grande do Sul.
Com aval do governo do Estado e da prefeitura de Canoas, o Grupo Unidos Pela Volta do Entretenimento RS, que reúne sete associações da área de festas, shows e eventos, prepara para a primeira quinzena de outubro a realização de um evento-teste na cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre para comprovar a segurança dos protocolos sugeridos pelo setor para a volta gradual das atividades artísticas e de lazer no Rio Grande do Sul.
Planejando o projeto-piloto desde o final de agosto, o grupo se baseou em protocolos aplicados em outros estados para o segmento de restaurantes e no que já vem sendo debatido em âmbito estadual para elaborar as normas sanitárias e de segurança que permitam adequar e preparar a reabertura das casas de shows e bailes, com atividades paralisadas há seis meses e meio. De acordo com um dos coordenadores do movimento no Estado, Laércio Jacoby, a intenção é mostrar que o setor - já acostumado às exigências administrativas e governamentais de adequação ao Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI) e demais normas de segurança- está organizado e tem plenas condições de dar o pontapé inicial para voltar a receber clientes com segurança.
Na quinta-feira (24), em reunião no Palácio Piratini com o segmento, o governador Eduardo Leite confirmou o apoio à realização do novo evento-teste, que servirá como prova para a iminente flexibilização de atividades do setor, anunciadas por ele para a primeira semana de outubro. A simulação já vem sendo debatida e tem receptividade da prefeitura de Canoas, que aguarda apenas a formalização dos protocolos e da autorização estadual para dar os encaminhamentos necessários à questão. "As tratativas com o setor estão bem organizadas, a prefeitura nunca deixou de buscar alternativas para viabilizar a retomada das atividades, mas priorizamos a segurança das pessoas e aguardamos a formalização de todo o processo para os encaminhamentos devidos", destacou o secretário-adjunto de Cultura e Turismo de Canoas, Rodrigo Martins.
Mesmo sem data estabelecida, o local do evento já foi definido, será no Clube Tradição, de propriedade de Jacoby. A casa, com 13 anos de operações, tem capacidade para receber público de até 3,5 mil pessoas e é um dos principais locais para bailes e shows de bandas regionais e nacionais da região. "Precisamos de perspectivas para voltar a trabalhar, e o evento-teste é fundamental para conseguirmos viabilizar o início gradual de nossas atividades. Não podemos perder mais tempo", comenta o empresário.
Ainda em formatação, os protocolos sugeridos pelo grupo serão analisados pelo governo gaúcho e consideram a lotação de 50% de público e colaboradores para casas de eventos de cidades em bandeira laranja e de 75% para os estabelecimentos de municípios em bandeira amarela, a adoção de camarotes com mesas para pessoas de um mesmo grupo e distanciamento adequado. Além disso, prevê sanitização, higienização de calçados e mãos, aferição de temperatura dos participantes e cuidados com a circulação de ar e uso de EPIs, a exemplo do que ocorreu nos dois eventos-teste realizados em Porto Alegre nos dias 11 e 13 de setembro.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/09/13/206x137/1_jr_130920___show_teste__28_-9135562.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5f5ea85379fb7', 'cd_midia':9135562, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/09/13/jr_130920___show_teste__28_-9135562.jpg', 'ds_midia': 'Fotos do evento teste show no Araújo Vianna. Show de Serginho Moah.', 'ds_midia_credi': 'JOYCE ROCHA/JC', 'ds_midia_titlo': 'Fotos do evento teste show no Araújo Vianna. Show de Serginho Moah.', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Show realizado no Auditório Araújo Vianna, na Capital, testou protocolos para volta das atividades. Crédito: Joyce Rocha
A ideia é simular um baile com apresentação de banda musical, mas ainda está sendo analisada a possibilidade de liberação da pista de dança com separação de espaço via cercamento entre os grupos. O setor estima que mais de 300 casas de shows e 2 mil bandas estejam no aguardo da liberação das atividades no Rio Grande do Sul. Segundo Jacoby, as pessoas também estão ávudas por alternativas de lazer e divertimento, e a reabertura pode ainda servir para coibir a realização de eventos clandestinos, que colocam em risco a segurança da população.
"As nossas reservas já acabaram e as contas seguem. Por isso necessitamos urgentemente de uma retomada, gradual e segura. Seis meses parados já foram tempo demais, precisamos seguir com as nossas vidas. Não queremos simplesmente fazer festa, mas voltar a trabalhar e mostrar aos governos que somos capazes de reabrir com segurança e atender nosso público regularmente", complementa Jacoby.
Representantes do setor cancelam protestos programados para domingo e segunda
Um dia após o governador Eduardo Leite sinalizar com a possibilidade de novas flexibilizações para o setor cultural e de entretenimento nas próximas semanas, os movimentos organizados pelo segmento desistiram das mobilizações que ocorreriam domingo (27) e segunda-feira (28), em protesto pela não liberação das atividades artísticas. Na terça-feira (22), decreto estadual regulamentou a realização de modalidades de eventos no Estado, mas comtemplou apenas os corporativos.
Os atos ocorreriam no Parque da Harmonia, em Porto Alegre, e previam caminhada até o Palácio Piratini na segunda, onde o grupo pretendia ser recebido pelo governador. Como já houve um encontro com o chefe do Executivo na quinta, os organizadores entenderam que a pauta já foi atendida. Por meio de nota, o Grupo Unidos Pela Volta do Entretenimento RS destacou a importância da reunião. "Colocamos todas as necessidades que a nossa classe está enfrentando, com a paralisação há mais de seis meses, somos mais de 500 mil famílias que dependem diretamente dos eventos no Rio Grande do Sul, e conseguimos alguns avanços por parte do governo do Estado".
Segundo os organizadores, a perspectiva é de que o evento-teste de Canoas ocorra ainda na primeira quinzena de outubro, após o novo decreto do governo. O setor trabalha com a possibilidade de voltar a trabalhar ainda em novembro. "Então, se tudo der certo, estaremos trabalhando novamente no início de novembro. O governador Eduardo Leite deixou a porta aberta para novas conversas, para darmos andamento na volta de nossos trabalhos", destacaram os profissionais.
Para a próxima semana é aguardada nova reunião do grupo com equipe da Secretaria da Saúde do Estado, para deliberações sobre o protocolo de segurança e demais definições sobre o evento-piloto.
Comentários CORRIGIR TEXTO