Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

EVENTOS

- Publicada em 18h26min, 24/09/2020. Atualizada em 18h42min, 24/09/2020.

Piratini planeja novas flexibilizações para eventos culturais na primeira semana de outubro

Possibilidade de liberação de shows e apresentações artísticas foi comemorada pelo  setor de eventos

Possibilidade de liberação de shows e apresentações artísticas foi comemorada pelo setor de eventos


JOYCE ROCHA/JC
Fernanda Crancio
Na primeira semana de outubro o governo do Estado deverá apresentar novos protocolos e flexibilizações para o setor cultural e de eventos, permitindo a realização de feiras de maior porte, alguns tipos de shows e bailes com apresentações musicais sem pista de dança. O anúncio foi feito pelo governador Eduardo Leite em live realizada nesta quinta-feira (24), após reunião com representantes do segmento do entretenimento.
Na primeira semana de outubro o governo do Estado deverá apresentar novos protocolos e flexibilizações para o setor cultural e de eventos, permitindo a realização de feiras de maior porte, alguns tipos de shows e bailes com apresentações musicais sem pista de dança. O anúncio foi feito pelo governador Eduardo Leite em live realizada nesta quinta-feira (24), após reunião com representantes do segmento do entretenimento.
No encontro, realizado presencialmente no Palácio Piratini, o governo se comprometeu, inclusive, a autorizar a realização de um evento-teste planejado para a cidade de Canoas, ainda em outubro, para simular como se dará o retorno de um baile com apresentação de banda, a exemplo dos projetos-piloto promovidos em Porto Alegre, que reproduziram um show e um congresso com palestras.
O evento de Canoas vem sendo planejado por entidades como a União das Bandas de Baile do Estado, crítica à limitação de atividades e de teto de público e de profissionais nos eventos permitidos no decreto estadual publicado na última terça-feira (22).
Segundo o governador, esse evento-teste e os próximos a serem organizados permitirão dar um passo na futura e almejada liberação das atividades culturais no Estado e, assim, evitar a realização de eventos clandestinos. "Entendemos que é importante ter os protocolos e estimular eventos sendo feitos com esses cuidados, para que não vejamos eventos clandestinos se proliferarem e colocarem a população em risco", comentou.
Para seguir com esse planejamento, no entanto, Leite destacou que a manutenção da estabilidade dos números da pandemia é fundamental e deixou claro aos representantes do setor que o aval para a liberação de novas modalidades de eventos depende exclusivamente dos indicadores de saúde. "Se mantida a estabilidade de casos no Rio Grande do Sul vamos ter a retomada segura de algumas atividades que permanecem restritas", completou.
Para Marconi Voss, representante da União das Bandas de Baile do Estado, a reunião trouxe esperança ao segmento. "Só o fato de o governo autorizar o evento-piloto em Canoas nos deixa com outro ânimo. Vamos mostrar que é possível realizar bailes com camarotes, separação de mesas e no formato de show, restringindo a dança por enquanto", avaliou.
Segundo ele, há mais de 2 mil bandas de baile e tradicionalistas paradas desde março no Estado, o que ajuda a demonstrar o impacto econômico da pandemia sobre o setor. Apesar de condenar a promoção de eventos clandestinos, Voss afirma que são realidade em alguns municípios e preocupam o segmento.
De acordo com Rodrigo Machado, um dos coordenadores do Grupo Live Marketing RS, que congrega 340 empresas do setor de eventos, a possibilidade de novas flexibilizações é aguardada com ansiedade. "Defendemos que há condições de abrir as atividades com segurança e respeito aos protocolos e a iminência disso acontecer nos deixa bastante esperançosos".
Descontentes com o decreto estadual que liberou apenas eventos corporativos, o setor de entretenimento vinha organizando duas mobilizações para protestar, contra o governo, no domingo (27) e na segunda-feira (28), com concentração no Parque da Harmonia, em Porto Alegre. Após a conversa com Leite, no entanto, o grupo se reunirá para decidir sobre a conveniência de manter a mobilização, chamada de "Grande Manifestação pela Volta do Entretenimento".
Comentários CORRIGIR TEXTO