Porto Alegre, terça-feira, 29 de setembro de 2020.
Dia do Anunciante. Dia do Policial.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 29 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

Notícia da edição impressa de 23/09/2020. Alterada em 29/09 às 15h08min

Aneel autoriza exploração de PCH em Bom Jesus

Agência Nacional de Energia Elétrica concedeu autorização ao empreendimento

Agência Nacional de Energia Elétrica concedeu autorização ao empreendimento


ANEEL
Jefferson Klein
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) concedeu nessa terça-feira (22) a autorização para a empresa Cerquinha II Energética implantar e explorar a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Cerquinha II, no rio Cerquinha, dentro do município gaúcho de Bom Jesus. O aporte estimado na iniciativa é de aproximadamente R$ 35 milhões e a unidade terá uma capacidade instalada de 9,5 MW (o que corresponde a cerca de 0,25% da demanda média de energia do Rio Grande do Sul).
O sócio da Cerquinha II Energética Jatir Turmina adianta que as obras de infraestrutura do projeto, como acesso e acomodação dos trabalhadores, devem ser iniciadas na primeira semana de outubro. O empresário afirma que a perspectiva é que a operação comercial da PCH comece dentro de dois anos e meio. A energia gerada será comercializada no mercado livre (formado por grandes consumidores, como indústrias e shopping centers, que podem escolher de quem vão adquirir a energia, sem precisarem ficar presos à distribuidora local).
Turmina argumenta que, com a perspectiva do enfraquecimento da pandemia do coronavírus e o aquecimento da economia, a expectativa é que o mercado livre fique mais valorizado, devido ao aumento da demanda de energia. O empresário destaca que Cerquinha II faz parte de um complexo de oito usinas que um pool de investidores pretende desenvolver simultaneamente na região entre as cidades de Bom Jesus e São José dos Ausentes. Foi formada uma Sociedade de Propósito Específico (SPE) para cada projeto e a empresa catarinense Eletrisa foi contratada para fazer a gestão de alguns desses empreendimentos.
Além da PCH Cerquinha II, estão previstas as construções da PCH Cerquinha III, PCH Silveira II, PCH Silveira III, Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Touros II, CGH Touros III, PCH Touros IV e a CGH Touros V. O total dessas usinas envolve 45 MW de potência instalada, o que significaria mais do que triplicar o investimento previsto em Cerquinha II, a maior dessas plantas.
As PCHs são usinas que têm capacidades instaladas que vão de 5 MW a 30 MW de potência. Já as CGHs são unidades de menor porte. Ambos os empreendimentos, por utilizarem a geração hídrica, são considerados como fonte de energia limpa e renovável.
Comentários CORRIGIR TEXTO

EXPEDIENTE

2020