Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Sustentabilidade

- Publicada em 09h39min, 12/09/2020. Atualizada em 12h19min, 12/09/2020.

Iniciativa une multinacionais e quer usar os negócios para gerar impacto positivo

Players como Natura&Co, Gerdau e Magalu estão engajados no projeto liderado pelo B Lab

Players como Natura&Co, Gerdau e Magalu estão engajados no projeto liderado pelo B Lab


Headway/Unsplash/Divulgação/JC
Com a missão de usar os negócios para gerar impacto positivo, o B Lab, organização sem fins lucrativos, anunciou o lançamento da iniciativa B Movement Builders. A coalizão une multinacionais de capital aberto que visam transformar a economia global para contribuir com a valorização de longo prazo de todos os seus públicos. A iniciativa é inédita e seus fundadores somam mais de US$ 60 bilhões e 250 mil funcionários em todo o mundo.
Com a missão de usar os negócios para gerar impacto positivo, o B Lab, organização sem fins lucrativos, anunciou o lançamento da iniciativa B Movement Builders. A coalizão une multinacionais de capital aberto que visam transformar a economia global para contribuir com a valorização de longo prazo de todos os seus públicos. A iniciativa é inédita e seus fundadores somam mais de US$ 60 bilhões e 250 mil funcionários em todo o mundo.
O primeiro grupo de B Movement Builders é formado pelas empresas Bonduelle, Gerdau, Givaudan e Magalu e terá a mentoria da indústria alimentícia focada em saúde Danone North America e do grupo de fabricantes de cosméticos Natura&Co.
Embora não seja uma certificação de desempenho, as B Movement Builders são escolhidas a partir de uma triagem inicial de elegibilidade e os esforços contínuos previstos pelo programa serão supervisionados pelo Conselho Consultivo Independente do B Lab. As mentoras também são corporações multinacionais e de capital aberto cujos negócios globais tem pelo menos 30% de certificação e vão orientar as B Movement Builders sobre como incorporar e seguir os princípios do Movimento B: desempenho, transparência e responsabilidade.
"Fazer parte do B Movement Builders é mais uma etapa do compromisso da Gerdau com o desenvolvimento sustentável. A sustentabilidade faz parte do alicerce do nosso futuro e reflete o propósito da empresa, incentivando as pessoas e a indústria a deixar um legado positivo para a sociedade", afirma CEO da Gerdau, Gustavo Werneck.
O cofundador e CEO da B Lab Global, Andrew Kassoy, comenta que a pandemia da Covid-19 e a consequente crise econômica provaram que o sistema econômico não é tão resiliente quanto é necessário. “Para chegar lá, precisamos redefinir a economia para que seja inclusiva, igualitária e regenerativa, e que funcione para todos e a longo prazo”, diz.
Segundo ele, para acelerar essa mudança, também é preciso de grandes multinacionais a bordo. “Tenho muito orgulho do senso de liderança e da ousadia das B Movement Builders. Esse é o tipo de liderança que precisamos no setor privado se quisermos fazer com que o capitalismo de stakeholders seja significativo e duradouro", comenta.
O B Lab atende a um movimento global de pessoas que usam os negócios como uma força do bem. As iniciativas incluem a Certificação B Corp, a administração da Avaliação de Impacto B e a criação e defesa de estruturas de governança corporativa que priorizem o valor dos stakeholders sobre o lucro dos acionistas.
Até o momento, a comunidade global do B Lab inclui mais de 3,5 mil corporações certificadas, mais de 10 mil empresas que incorporaram governança de partes interessadas e mais de 100 mil corporações gerenciando seu impacto com a Avaliação de Impacto B e o Gerenciador de Ação SDG.
"Ao longo da nossa história de mais de 60 anos, sempre nos preocupamos em gerar impacto positivo para todos os stakeholders. Ser parte do Movimento B tem nos ajudado a subir essa barra. Porque melhorar o desempenho em sustentabilidade não é hoje um imperativo apenas para o Magalu, mas para todos os negócios que têm na empresa uma fonte de inspiração", analisa CEO da Magalu, Frederico Trajano.
O Sistema B é a organização parceira do B Lab desde 2012 e responsável pelo engajamento, divulgação e promoção local de todo movimento B no Brasil e América Latina.
Comentários CORRIGIR TEXTO