Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

- Publicada em 21h33min, 13/09/2020.

Usina de Uruguaiana deve voltar a operar em 2021

Reativação da térmica está prevista para fevereiro ou março e vai integrar novo modelo de gestão

Reativação da térmica está prevista para fevereiro ou março e vai integrar novo modelo de gestão


/CRISTIANO GUERRA/DIVULGAÇÃO/JC
A reativação da usina térmica de Uruguaiana, adquirida recentemente pela empresa argentina San Atanasio Energia S/A (Saesa), deve ocorrer entre fevereiro e março de 2021. O anúncio do novo modelo de gestão ocorreu durante encontro virtual com a participação do governador Eduardo Leite; do secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Arthur Lemos; do líder do governo, deputado estadual Frederico Antunes; do CEO da AES Brasil, Ítalo Freitas, do presidente da Saesa, Juan Bosch; e do prefeito de Uruguaiana, Ronnie Mello.
A reativação da usina térmica de Uruguaiana, adquirida recentemente pela empresa argentina San Atanasio Energia S/A (Saesa), deve ocorrer entre fevereiro e março de 2021. O anúncio do novo modelo de gestão ocorreu durante encontro virtual com a participação do governador Eduardo Leite; do secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Arthur Lemos; do líder do governo, deputado estadual Frederico Antunes; do CEO da AES Brasil, Ítalo Freitas, do presidente da Saesa, Juan Bosch; e do prefeito de Uruguaiana, Ronnie Mello.
A operação da usina foi vendida na semana passada pela norte-americana AES para a SAESA, que atua na área de gás e energia elétrica na Argentina. Bosch afirmou que o mercado brasileiro é muito promissor, em especial a região sul. Segundo o presidente da Saesa, o grupo já tem autorização para operar a usina, mas em função da pandemia coronavírus, que fechou a fronteira entre Brasil e Argentina, a usina deve voltar a operar e gerar energia já no início do próximo ano, em especial entre os meses de fevereiro e março de 2021.
O grupo AES Brasil, responsável pelo investimento da estrutura inicial da Usina, deverá ingressar no mercado de geração de energia renovável. Conforme o CEO da AES Brasil, projetos relacionados à geração de energia solar e eólica estão prestes a serem colocados em prática no Rio Grande do Sul.
O prefeito de Uruguaiana, Ronnie Mello, acredita que a confirmação agrega muito ao atual momento desenvolvimento que estamos vivendo e acredita nos avanços para o município a partir da volta da geração de energia através do gás argentino. Além da produção energética, com a retomada das atividades do complexo, novos campos de trabalho serão gerados.
Comentários CORRIGIR TEXTO