Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Energia

- Publicada em 21h25min, 08/09/2020.

Sulgás delimita território para compra de biometano

Mínimo do acordo envolverá 3 mil metros cúbicos ao dia do combustível, sem teto para aquisição

Mínimo do acordo envolverá 3 mil metros cúbicos ao dia do combustível, sem teto para aquisição


/JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
Jefferson Klein
A Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás) espera assinar ainda neste ano a sua primeira contratação comercial de biometano (biogás purificado e oriundo de resíduos orgânicos). Considerando as condições de oferta de matéria-prima (rejeitos de atividades agrossilvopastoris e comerciais, como dejetos de suínos e aves) e mercado consumidor, a estatal estipulou uma área em que as usinas que oferecerão o combustível devem estar localizadas. Essa abrangência está dentro de um raio de 50 quilômetros com centro a partir das cercanias do município de Taquari.
A Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás) espera assinar ainda neste ano a sua primeira contratação comercial de biometano (biogás purificado e oriundo de resíduos orgânicos). Considerando as condições de oferta de matéria-prima (rejeitos de atividades agrossilvopastoris e comerciais, como dejetos de suínos e aves) e mercado consumidor, a estatal estipulou uma área em que as usinas que oferecerão o combustível devem estar localizadas. Essa abrangência está dentro de um raio de 50 quilômetros com centro a partir das cercanias do município de Taquari.
O território englobado compreende cidades como Venâncio Aires, Triunfo, Teutônia, Lajeado e Montenegro. O gerente de Grandes Consumidores da Sulgás, Cristiano Rickmann, salienta que o plano de negócios da companhia contempla projetos de implantação de redes de gás nesses dois últimos municípios, por isso justifica-se a contratação de biometano na proximidade desses locais.
O mínimo do acordo envolverá 3 mil metros cúbicos ao dia do combustível e não há um teto para o volume a ser adquirido. A Sulgás distribui hoje mais de 2 milhões de metros cúbicos de gás natural ao dia, atendendo aproximadamente 60 mil clientes espalhados por 42 cidades gaúchas. A disputa, além do preço que será ofertado o insumo, inclui uma fase de negociações que contempla, entre outros tópicos, a questão da modalidade de entrega do produto, se será injetado em rede de gasodutos ou disponibilizado como gás comprimido, início de atendimento e prazo de contrato.
Rickmann enfatiza que a concorrência não está limitada apenas a valores, mas também leva em conta temas técnicos e segurança operacional. Ele acrescenta que, dependendo das condições, pode ser contratado mais de um fornecedor. A perspectiva é de que o abastecimento do biometano para a Sulgás aconteça a partir de 2021 ou 2022, pelo período de dez anos.
A distribuidora chegou a realizar uma chamada pública de compra de biometano no ano passado, contudo o edital anterior foi cancelado e acabou não resultando em contratações. Na iniciativa de agora, o foco será no gás gerado a partir de resíduos orgânicos agrossilvopastoris, porém Rickmann adianta que está sendo analisada a possibilidade de, futuramente, realizar uma nova chamada pública para a contratação de biometano e incluir a opção do gás oriundo de resíduos de aterros sanitários. "Vai depender um pouco do resultado dessa atual concorrência", comenta. Na tarde dessa terça-feira (8), a Sulgás realizou reunião virtual de esclarecimentos para os agentes interessados em participar da disputa. A primeira etapa do evento se encerra na próxima segunda-feira (14), prazo final para os interessados enviarem suas propostas para o e-mail chamadapublicagn@sulgas.rs.gov.br.
 

Fórum Sul Brasileiro debate futuro do setor

Começa hoje e se estende até sexta (11) a série de webinars do Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano. Pela primeira vez, o evento que será realizado presencialmente de 29 de março a 1º de abril, em Caxias do Sul, terá uma transmissão ao vivo pela internet, com a presença de 14 especialistas e profissionais de universidades, instituições de pesquisa, empresas e associações ligadas ao tema.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.biogasebiometano.com.br. Os participantes receberão certificado digital. Os debates iniciam sempre às 10h30min da manhã com transmissão pelo canal do Fórum no YouTube (youtube.com/biogasebiometano), mas apenas os inscritos receberão link de acesso.

Comentários CORRIGIR TEXTO