Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Veículos

- Publicada em 14h09min, 07/09/2020.

Vendas gerais de veículos no RS têm alta de 5,86% em agosto na comparação com julho

Segmento de automóveis registrou alta de 9,81%, superando a média nacional no período

Segmento de automóveis registrou alta de 9,81%, superando a média nacional no período


LUIZA PRADO/JC
Os emplacamentos de veículos novos - automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários - cresceram 5,86% em agosto no Rio Grande do Sul na comparação com julho, frente a 7,35% em todo o Brasil. Segundo o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Rio Grande do Sul (Sincodiv RS), mesmo diante das incertezas provocadas pela pandemia e da decretação de semanas de total ou parcial suspensão das atividades em Porto Alegre e em outras importantes cidades gaúchas, as concessionárias de veículos gaúchas demonstraram grande capacidade de resiliência e superação. 
Os emplacamentos de veículos novos - automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários - cresceram 5,86% em agosto no Rio Grande do Sul na comparação com julho, frente a 7,35% em todo o Brasil. Segundo o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Rio Grande do Sul (Sincodiv RS), mesmo diante das incertezas provocadas pela pandemia e da decretação de semanas de total ou parcial suspensão das atividades em Porto Alegre e em outras importantes cidades gaúchas, as concessionárias de veículos gaúchas demonstraram grande capacidade de resiliência e superação. 
A entidade destaca do desempenho do segmento de automóveis, que apresentou uma elevação de 9,81% no volume de vendas sobre julho, quase o dobro do aumento de 5,27% registrado na média nacional. O resultado permitiu elevar para 5,43% o peso da partição do Rio Grande do Sul nas vendas nacionais, recuperando o baixo desempenho de vendas de automóveis em julho, mês em que o Estado passou a deter apenas 4,2% da participação nacional.
“O impacto das medidas restritivas mantidas até a segunda quinzena de agosto acarretaram a necessidade das concessionárias redimensionarem novamente suas operações, exigindo grande esforço das empresas para se adaptarem às alterações de regramento, ora de fechamento total, ora parcial das lojas. Portanto, devem ser exaltados os resultados positivos alcançados pelos nossos associados, principalmente pelo fato do nosso setor não ter recebido, ao longo dos quase seis meses de Pandemia, qualquer tipo de apoio, suporte ou subsídio oficial, seja do Estado ou prefeituras, para enfrentar a crise econômica. Nossas expectativas para setembro, com a liberação da abertura das lojas e pelo arrefecimento da pandemia, é concentrarmos esforços para recuperar o volume das vendas, e torcer para não mais gastarmos tanta energia e tempo com cansativas negociações com as autoridades de governo, angustiantes interpretações de decretos semanais e lamentáveis restrições ao trabalho, além das irritantes e inadministráveis mudanças de regras repentinas”, afirma Paulo Siqueira, presidente Fenabrave/ Sincodiv-RS.
Comentários CORRIGIR TEXTO