Porto Alegre, terça-feira, 01 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
terça-feira, 01 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

evento

- Publicada em 21h30min, 31/08/2020. Atualizada em 11h17min, 01/09/2020.

Governo aceita desafio e lança primeira edição digital da Expointer

Atividades como competições e leilões serão realizadas em Esteio

Atividades como competições e leilões serão realizadas em Esteio


MARCO QUINTANA/JC
Adriana Lampert
O governo do Estado aceitou o desafio de realizar a primeira edição da Expointer de forma virtual. Lançado na tarde desta segunda-feira (31/08), o evento - que havia sido cancelado por conta da pandemia de Covid-19 - ocorrerá de 26 de setembro a 04 de outubro, em formato híbrido. Na tarde desta segunda-feira (31/08), o governador Eduardo Leite, os secretários Covatti Filho (Agricultura), Marco Aurelio Cardoso (Fazenda) e Otomar Vivian (Casa Civil), juntamente com integrantes das entidades parceiras e de apoiadores, apresentaram os conceitos desta edição e as principais agendas da programação. Os eventos presenciais seguem no Parque Assis Brasil, em Esteio, mas serão assistidos pela internet. 
O governo do Estado aceitou o desafio de realizar a primeira edição da Expointer de forma virtual. Lançado na tarde desta segunda-feira (31/08), o evento - que havia sido cancelado por conta da pandemia de Covid-19 - ocorrerá de 26 de setembro a 04 de outubro, em formato híbrido. Na tarde desta segunda-feira (31/08), o governador Eduardo Leite, os secretários Covatti Filho (Agricultura), Marco Aurelio Cardoso (Fazenda) e Otomar Vivian (Casa Civil), juntamente com integrantes das entidades parceiras e de apoiadores, apresentaram os conceitos desta edição e as principais agendas da programação. Os eventos presenciais seguem no Parque Assis Brasil, em Esteio, mas serão assistidos pela internet. 
Quatro canais terão programação diária: um cobrirá entrevistas, debates e outras atrações oficiais e institucionais; outro será destinado aos criadores de animais, veiculará competições, debates, e lançamentos da pecuária; um terceiro abordará temas da agricultura, com notícias e assuntos relacionados a plantio; e o último será um canal de shows ao vivo.
Outros três espaços virtuais (modelos ouro, prata e padrão) servirão de salas de negociação, reuniões, conversas entre expositores e consultores, acessados através de vouchers (ouro); divulgarão a grade de programação da feira, e veicularão conteúdos de destaque que podem ser gravados ou ao vivo (prata), servindo também de prateleira de produtos e serviços linkados aos sites originais (padrão).
"A agricultura familiar terá produtos expostos de maneira fácil de ser visualizada, com links de pedidos via wattsapp" e haverá uma estrutura de isolamento, no estilo drive-thru, para que produtores busquem o que precisem sem precisar entrar em contato com os atendentes da feira, destaca Covatti Filho. "Em um ano que parecia perdido por conta da pandemia, o Rio Grande do Sul irá superar dificuldades para lançar a Expointer mais inovadora", afirmou o secretário. Ele sinalizou que as próximas edições do evento podem ocorrer de forma híbrida, com a feira física e algumas programações virtuais. "É uma inovação que permitirá a troca de conhecimento com palestras, e vários cenários e oportunidades, uma vez que os negócios têm maior alcance em uma plataforma online."
"Não queríamos que fosse assim, mas esta será a Expointer da resistência, realizada com responsabilidade e segurança", disse o presidente da Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac), Leonardo Lamachia. "A Expointer digital veio para ficar, tenho certeza que ano que vem estaremos realizando as duas feiras, presencial e digital", ponderou o presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul (Simers), Claudio Bier. "Esta é a maior feira da América Latina, importantíssima para nosso setor, que é responsável por 68% das máquinas fabricadas no Brasil", avaliou. "A feira é muito importante para manter nosso setor primário", concordou o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Francisco Fleck.
Ao destacar os 50 anos de fundação do Parque Assis Brasil, o prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal, lamentou que este ano a atividade não ocorra com a presença física do público, mas ponderou que o cuidado "é fundamental". "A pandemia tem nos feito reinventar e assim iremos deixar um legado positivo em outras áreas. O formato digital jamais irá substituir o contato, o olho no olho, os negócios fechados no aperto de mão lá no Parque, mas vai agregar à feira." As atividades tradicionais da Expointer, como competições, entre as quais o Freio de Ouro, apresentações e leilões, serão realizadas de forma presencial, sem a participação de público visitante mas transmitidas pela internet.
"Começamos o ano enfrentando uma grande estiagem, que abalou produtores em função da quebra de produção", lembrou o governador. "O Parque Assis Brasil hoje não recebe a visita de milhões de pessoas que já passaram por lá, mas vai até a casa delas, graças ao esforço digno de aplausos da Secretaria de Agricultura e das entidades parceiras."
Comentários CORRIGIR TEXTO