Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Varejo

- Publicada em 12h11min, 08/08/2020. Atualizada em 13h07min, 08/08/2020.

CDL-POA orienta fechar lojas às 16h, 'exceto se prefeitura conseguir liminar'

Ábertura nessa sexta-feira já havia gerado grande movimento nas lojas e ruas do Centro

Ábertura nessa sexta-feira já havia gerado grande movimento nas lojas e ruas do Centro


JOYCE ROCHA/JC
Patrícia Comunello
Um balde de água fria para lojistas que contavam vender mais para o Dia dos Pais, neste domingo (9). Este é o efeito da decisão da Justiça mandando fechar o comércio de Porto Alegre às 16h deste sábado (8). O presidente da CDL-POA, Irio Piva, diz que a expectativa era de movimento maior neste sábado do que na sexta-feira (7), primeiro dia da abertura. A CDL-POA orienta que os comerciantes sigam a decisão. "Exceto se a prefeitura conseguir liminar", previne Piva. Decreto municipal liberou até o domingo
Um balde de água fria para lojistas que contavam vender mais para o Dia dos Pais, neste domingo (9). Este é o efeito da decisão da Justiça mandando fechar o comércio de Porto Alegre às 16h deste sábado (8). O presidente da CDL-POA, Irio Piva, diz que a expectativa era de movimento maior neste sábado do que na sexta-feira (7), primeiro dia da abertura. A CDL-POA orienta que os comerciantes sigam a decisão. "Exceto se a prefeitura conseguir liminar", previne Piva. Decreto municipal liberou até o domingo
"A orientação é aguardar até o último momento. Nossa expectativa é que a prefeitura consiga liminar para que os lojistas que fizeram um grande esforço e também investimentos para abrir nestes três dias possam permanecer abertos , porém não orientamos descumprir ordem judicial", esclarece Piva.
"Vamos trabalhar um dia e meio e tivemos um custo enorme para mobilizar funcionários", lamenta o dirigente. O Dia dos Pais estava despontando como a primeira data promocional com chance de vendas. No primeiro semestre, da Páscoa, Dia das Mães ao Dia dos Namorados, o comércio estava fechado ou com restrições. Muitos negócios tentaram ativar delivery e take-away para amenizar perdas, quando era possível.  
A medida da Justiça atendeu ao pedido do Ministério Público, após ser provocado pelo governo estadual, que alegou que a abertura - após as 16h neste sábado e no domingo - contraria as regras do distanciamento controlado para cidades em bandeira vermelha, como a Capital. O comércio pode abrir de quarta-feira a sábado, entre 9h e 16h, segundo mudança anunciada nesta semana pelo governador Eduardo Leite. 
O prefeito Nelson Marchezan Júnior chegou a dizer nessa sexta-feira (7), a dirigentes e gestores de shopping centers, que o governo estadual não havia entendido a decreto local e considerou "perda de tempo" a Procuradoria Geral do Estado (PGE) e MP-RS irem à Justiça. Além disso, Marchezan justificou que estendeu até domingo a abertura, pois apenas na sexta o setor havia sido liberado para funcionar.       
Salões de beleza e barbearias foram liberados. Estes segmentos podem ficar abertos com 25% da capacidade, segundo a norma estadual. O decreto da prefeitura de quinta-feira (6) permitiu a reabertura do setor.
"Vendemos muito nesta sexta em lojas de rua. Os shopping centers demoram mais a ativar, porque tem uma estrutura maior, e apostavam no movimento deste sábado", observa o presidente da CDL-POA. "O Dia dos pais se tornou a primeira data promocional forte do ano."
Piva acredita que pode ter corrida de consumidores a lojas, à medida que souberem da decisão. "Aí tem de ter cuidado para que não haja aglomeração", alerta o dirigente. 
Com a medida judicial, os lojistas já começam a trabalhar com a perspectiva de que na semana que vem a prefeitura tenha de ajustar a intenção de abertura às regras estaduais. Durante essa sexta-feira, Marchezan fez reuniões com os setores e falou em liberar a abertura neta segunda-feira (10). Mas até agora não foi emitido decreto com as regras.
"A previsibilidade é a melhor das coisas. A expectativa é mais ampla (abertura), mas se tiver que se adaptar às regras estaduais, a gente se adapta", afirma Piva.
Porto Alegre segue com indicadores de ocupação de UTIs e óbitos em alta, mesmo que a velocidade da demanda por leitos de terapia intensiva tenha se estabilizado nas semanas recentes, segundo as autoridades de saúde locais.
O Sindilojas Porto Alegre informou, por meio da sua assessoria de imprensa, que aguarda a manifestação da Prefeitura sobre o funcionamento das lojas para orientar os lojistas.
Comentários CORRIGIR TEXTO