Porto Alegre, quinta-feira, 24 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 24 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

privatizações

- Publicada em 16h04min, 24/07/2020. Atualizada em 16h04min, 24/07/2020.

Petrobras vende três plataformas em leilão por US$ 1,45 milhão

A P-7 sofreu um acidente pouco depois da P-36, que adernou na bacia de Campos no início dos anos 2000

A P-7 sofreu um acidente pouco depois da P-36, que adernou na bacia de Campos no início dos anos 2000


ANDRÉ MOTTA DE SOUZA/AGÊNCIA PETROBRAS/DIVULGAÇÃO/JC
A Petrobras vendeu nesta sexta-feira, 24, em leilão três plataformas de petróleo fora de operação para o mesmo comprador pelo valor total de US$ 1,45 milhão. A unidade mais disputada foi a P-15, que arrecadou US$ 750 mil após 43 lances pelo ativo, segundo site do leiloeiro João Emílio. Em segundo lugar ficou a plataforma P-7, arrematada por US$ 370 mil e 17 lances e por último a P-12, comprada por US$ 330 mil em 16 lances.
A Petrobras vendeu nesta sexta-feira, 24, em leilão três plataformas de petróleo fora de operação para o mesmo comprador pelo valor total de US$ 1,45 milhão. A unidade mais disputada foi a P-15, que arrecadou US$ 750 mil após 43 lances pelo ativo, segundo site do leiloeiro João Emílio. Em segundo lugar ficou a plataforma P-7, arrematada por US$ 370 mil e 17 lances e por último a P-12, comprada por US$ 330 mil em 16 lances.
O comprador é do Rio de Janeiro e se identificou no leilão como Marboteni. Procurada, a Petrobras ainda não informou o resultado oficial do leilão.
A P-7 sofreu um acidente pouco depois da P-36, que adernou na bacia de Campos no início dos anos 2000. A unidade produzia cerca de 15 mil b/d no campo de Bicudo e derramou cerca de 26 mil litros de óleo no mar.
A P-12, instalada no campo de Linguado, produzia 7 mil b/d e também sofreu acidente, que liberou menos de 3 mil litros de óleo no mar.
 
A unidade já teve seu descomissionamento iniciado no início do mês. Já a P-15 operava nos campos de Marimbá e Piranúna e produzia cerca de 3 mil b/d.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO