Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Construção Civil

Notícia da edição impressa de 07/07/2020. Alterada em 09/07 às 15h54min

Projeto Golden Lake deve ser lançado ainda neste ano

Complexo será construído à direita do atual Jockey Club da Capital

Complexo será construído à direita do atual Jockey Club da Capital


JOEL VARGAS /pmpa/jc
Jefferson Klein
Um grande projeto imobiliário que o grupo Mulitplan desenvolverá no bairro Cristal, na zona Sul de Porto Alegre, também foi impactado pela questão do coronavírus. O lançamento do Golden Lake, considerado o maior projeto da área no Rio Grande do Sul, com investimento estimado de R$ 2,5 bilhões pelo mercado, estava previsto para maio, mas foi adiado em função da pandemia. Contudo, o diretor de Incorporação da Multiplan, Pedro Côrtes, afirma que, em princípio, o lançamento poderá ser feito ainda neste ano, dependendo da evolução da suspensão das medidas de restrição determinadas devido ao vírus.
"Embora já tenhamos identificado uma manutenção de interessados no empreendimento, mesmo após o início das medidas restritivas implementadas na cidade e no Estado, decidiu-se por suspender o lançamento para realizá-lo em um momento mais adequado", enfatiza o executivo. O projeto imobiliário trabalha com o conceito de bairro privativo, um condomínio fechado com sete subcondomínios e área de lazer comum ao bairro. Desse total de subcondomínios, dois contarão com quatro torres e os outros cinco com duas torres, somando 18 prédios com aproximadamente 1,2 mil unidades. As torres variam de 10 a 22 pavimentos, com unidades de 140 a 540 metros quadrados.
A área líquida do complexo é de 166 mil metros quadrados. O terreno era propriedade do Jockey Club e foi adquirido por uma permuta (torre comercial com 330 unidades), adjacente ao bairro privativo, e um valor em dinheiro não revelado, além da entrega de 500 novas cocheiras, já efetuada. A Mulitplan não comenta sobre o investimento para construir o Golden Lake.
Côrtes diz que o empreendimento será executado em fases, com lançamentos atrelados à demanda de mercado. Ele acrescenta que os valores de venda ainda não podem ser revelados. A próxima fase será o lançamento do subcondomínio Lake Victoria, com quatro torres e 94 unidades, de 300 a 540 metros quadrados de área privativa. O diretor da Multiplan detalha que o público-alvo do produto é o interessado em unidades de alto padrão em um condomínio completo. "Em uma das regiões da cidade mais promissoras em termos de crescimento", frisa.
Apesar do adiamento do lançamento do Golden Lake por causa da situação gerada pelo coronavírus, Côrtes argumenta que um possível reflexo da mudança de hábitos imposta pela pandemia (que pode perdurar mesmo depois dela) é o movimento que a Multiplan tem identificado de maior procura por unidades com tamanhos mais generosos, com varandas e terraços amplos e áreas de lazer equivalentes a parques, com muitos espaços verdes. "São características inerentes ao Golden Lake, o que nos dá ainda mais confiança no projeto", afirma. Além disso, o executivo considera que complexos de qualidade e alto-padrão talvez possam ser menos afetados pela desaceleração da economia.
O presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS), Aquiles Dal Molin Jr., concorda que a perspectiva é de que os consumidores busquem imóveis com maiores áreas de lazer. O dirigente também prevê que haverá lançamentos imobiliários em Porto Alegre neste ano ainda, contudo, mais perto do final de 2020.
Conforme admite Dal Molin, a retração econômica pode atrapalhar o segmento da construção civil, mas, em contrapartida, ações como a redução da taxa de juros para o mercado imobiliário contribuem para a expectativa de uma retomada mais forte do segmento, muito afetado pela pandemia.

Jockey estima mais renda com aluguel de torre

Vecchio fiz que torre ainda não tem cronograma de entrega
Vecchio fiz que torre ainda não tem cronograma de entrega
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Pelo lado do Jockey Club, o presidente da instituição, José Vecchio Filho, detalha que a torre comercial que ficará com a entidade devido à permuta com a Multiplan abrangerá uma área de 13 mil metros quadrados. A perspectiva atual é que a estrutura tenha 20 andares e seja destinada ao aluguel para o uso comercial, com consultórios e escritórios. "O Jockey vai provavelmente credenciar uma imobiliária para fazer a gestão e a partir daí teremos uma receita desse patrimônio", frisa o dirigente.
Vecchio Filho revela que não há um cronograma para a entrega da torre, mas quando começar a construção do Golden Lake também iniciarão os trabalhos naquele empreendimento. O Jockey Club ainda ficou com cerca de 380 mil metros quadrados para sua utilização.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO

EXPEDIENTE

2020