Porto Alegre, quinta-feira, 04 de junho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 04 de junho de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 04/06 às 16h13min

Ouro fecha em alta, com busca por segurança em dia de volatilidade nos mercados

Na Comex, o ouro para agosto encerrou em alta de 1,32%, a US$ 1.727,40 a onça-troy

Na Comex, o ouro para agosto encerrou em alta de 1,32%, a US$ 1.727,40 a onça-troy


VISUALHUNT.COM/DIVULGAÇÃO/JC
O contrato mais líquido de ouro fechou em alta nesta quinta-feira (4), revertendo a pressão que sofria ante o rali de ações nos últimos dias. Hoje a volatilidade voltou ao mercado acionário, ajudando o metal precioso, com investidores em busca de segurança diante das incertezas sobre o crescimento global. O Banco Central Europeu (BCE) ampliou o programa de compra de ativos emergencial na pandemia (PEPP, na sigla em inglês), mas projetou que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro registrará contração de 8,7% em 2020.
O contrato mais líquido de ouro fechou em alta nesta quinta-feira (4), revertendo a pressão que sofria ante o rali de ações nos últimos dias. Hoje a volatilidade voltou ao mercado acionário, ajudando o metal precioso, com investidores em busca de segurança diante das incertezas sobre o crescimento global. O Banco Central Europeu (BCE) ampliou o programa de compra de ativos emergencial na pandemia (PEPP, na sigla em inglês), mas projetou que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro registrará contração de 8,7% em 2020.
Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para agosto encerrou em alta de 1,32%, a US$ 1.727,40 a onça-troy.
Os preços voltaram a subir após quatro sessões em queda, quando havia pesado no ouro o ânimo dos mercados acionários com a reabertura de negócios e a impressão de que a recessão será mais curta do que o esperado. No entanto, "a crise da coronavírus permanece no banco do motorista do mercado de ouro", afirma o Julius Baer.
No noticiário internacional, as falas da presidente do BCE, Christine Lagarde, pesaram no sentimento dos mercados, ao afirmar que o PIB da zona do euro terá retração "sem precedentes" no segundo trimestre do ano, com recuperação parcial a partir do segundo semestre.
Para a Capital Economics, apesar das medidas positivas de aumento no programa de compra de títulos do banco, o PEPP poderá se mostrar insuficiente, além de estar sujeito a questionamentos legais.
Comentários