Porto Alegre, domingo, 19 de julho de 2020.
Nelson Mandela Day.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 19 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

sustentabilidade

- Publicada em 10h30min, 05/06/2020. Alterada em 17h02min, 06/06/2020.

Orgânicos, da horta para a mesa dos brasileiros

Alimentos orgânicos também incentivam o debate sobre mudanças necessárias nos hábitos

Alimentos orgânicos também incentivam o debate sobre mudanças necessárias nos hábitos


MARCELLO CASAL JR/ABR/JC
Carlos Villela
Nesta sexta-feira é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Além do caderno especial encartado nesta edição, a seguir, publicamos empreendimentos e famílias que trabalham com produtos orgânicos e operam com tele-entrega. Além de possibilitar renda para pequenos agricultores, alimentos orgânicos também incentivam o debate sobre mudanças necessárias nos hábitos de consumo. Boa parte dos agricultores aceita pedidos pelo WhatsApp e entrega diretamente em casa.
Nesta sexta-feira é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Além do caderno especial encartado nesta edição, a seguir, publicamos empreendimentos e famílias que trabalham com produtos orgânicos e operam com tele-entrega. Além de possibilitar renda para pequenos agricultores, alimentos orgânicos também incentivam o debate sobre mudanças necessárias nos hábitos de consumo. Boa parte dos agricultores aceita pedidos pelo WhatsApp e entrega diretamente em casa.

Crioula

Projeto é liderado pela nutricionista Bruna de Oliveira
Projeto é liderado pela nutricionista Bruna de Oliveira
ERIC SOUSA/DIVULGAÇÃO/JC
Projeto idealizado pela nutricionista Bruna de Oliveira, a Crioula Curadoria Alimentar oferece uma gama de serviços focados em educação ecológica, levando em consideração a importância da emancipação alimentar, valorização da biodiversidade brasileira e da ancestralidade africana. Em contato frequente com produtores rurais que fazem produção agroecológica, o projeto também propicia encomendas de alimentos agroecológicos produzidos pelos agricultores e entregues por ela mesma. Além disso, a Crioula Curadoria Alimentar tem outros serviços como oficinas sobre plantas alimentícias não convencionais (PANC), biodiversidade alimentar, agricultura urbana, segurança alimentar e nutricional, assim como tutoria acadêmica para estudantes universitários e imersões culinárias com uso culinário de PANC. Também é possível fazer parte do Clube de Assinaturas da Crioula no Catarse. A partir de R$ 9,00, assinantes podem tanto ajudar na manutenção do projeto quanto receberem descontos nos produtos e serviços oferecidos. O contato pode ser feito pelo site crioula.net.

Loja da Reforma Agrária

A loja de produtos integrais e orgânicos produzidos em assentamentos de reforma agrária organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) está realizando entregas durante o período da pandemia. Produtos como arroz, verduras, sucos e bebidas orgânicas, queijo colonial, açúcar mascavo, farinhas e pães são feitos com a matéria-prima cultivada nos assentamentos. Neste ano, como ação de apoio aos prejudicados tanto pela pandemia do coronavírus quanto pela estiagem, cooperativas ligadas ao Movimento doaram 12 toneladas de arroz para o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável do RS (Consea) e Comitê Gaúcho de Emergência no Combate à Fome. Além de estar aberta das 9h às 17h na loja 15 do Mercado Público, a loja aceita pedidos até as 14h para entrega no mesmo dia, e depois disso para entrega no dia seguinte, atendendo Porto Alegre e região metropolitana. Os pedidos podem ser feitos pelo telefone (51) 3023-4057, ou no WhatsApp pelo número (51) 99981-4837, onde a loja envia a lista de hortifrutigranjeiross que é atualizada diariamente.

Família Kranz

Frutas cítricas são especialidade da empresa de Montenegro
Frutas cítricas são especialidade da empresa de Montenegro
CULTIVO COMUNICAÇÃO RURAL/DIVULGAÇÃO/JC
Em Montenegro, os agricultores João e Márcia Kranz montaram um grupo com outros produtores para venderem alimentos da época. Os Kranz trabalham em sistema agroflorestal com manejo biodinâmico, buscando sempre se aprimorar respeitando a natureza. Entre os alimentos estão verduras, pão e frutas, especialmente as cítricas. O grupo é formado pela família Kranz, pela Terra Viva Alimentos Florestais, pelo Sítio Peixinho da Horta e pela Cruz del Sur. O contato pode ser realizado pelo telefone (51) 99724-0485, pelo qual a lista de produtos da semana é disponibilizada na segunda-feira à noite. A entrega, no momento, é feita apenas em Montenegro, mas o grupo está aberto a parcerias em outras cidades.

Empório do Bem

O Empório do Bem é um delivery virtual de produtos orgânicos que tem como proposta “fazer a feira” dos clientes. No site, os clientes podem escolher produtos como cogumelos, cereais, hortifrútis, laticínios, pães, bolos e biscoitos, além de cestas tamanho bebê (R$ 45,00), solteiro (R$ 56,00), casal (R$ 67,00) e família (R$ 82,00), mais frete. Quatro pessoas trabalham na marca atualmente, que possui parceria com diversos produtores rurais. As entregas em Porto Alegre são feitas nos sábados e segundas-feiras, e os pedidos podem ser feitos pelo site www.oemporiodobem.com.br. O valor mínimo para pedido é no valor de R$ 40,00, e o frete único é de R$ 9,90.

Hortalícias

A Hortalícias, fundada em 2017 pelos então colegas de Biologia Leonardo Bohn e Lucas Silveira, vende produtos orgânicos cultivados pela própria marca por meio das redes sociais e WhatsApp. Eles produzem hortaliças a partir de princípios e práticas agroecológicas, e também trabalham em rede com outros agricultores da região. Em função da demanda alta de serviços por conta da pandemia, a prioridade é o pedido de cestas via WhatsApp no número (51) 991917925, e as entregas são feitas nas quartas e sextas-feiras. A partir do contato a lista de produtos é enviada, mas a Hortalícias avisa que a lista está acabando rapidamente, e que por serem pequenos agricultores nem sempre a oferta consegue atender a demanda.

GiraSol Cooperativa e Armazém

Cooperativa Gira Sol
GiraSol faz parte de uma rede de comercialização nacional
MARCO QUINTANA/JC
Criada em 2006, a GiraSol Cooperativa e Armazém é uma iniciativa de economia solidária que tem por objetivo a prática do comércio justo e do consumo sustentável, com produtos oriundos de cooperativas de agricultura familiar, reforma agrária e agroindústria familiar. A GiraSol faz parte de uma rede de comercialização nacional, que se chama Rede de Economia Solidária e Feminista (Resf), que reúne Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Pará, Distrito Federal, Goiás e Bahia. Os produtos podem ser adquiridos no site coopgirasol.com.br, na aba “Loja”, e os pedidos feitos até as 18h são entregues no dia seguinte, entre 8h e 19h. Pedidos feitos no sábado serão entregues segunda. A lista de alimentos é atualizada diariamente com base na oferta.

Grão Natural

A Grão Natural oferece uma linha de produtos orgânicos sem glúten e sem lactose, com opções de biscoitos, chás, farinhas, molhos e grãos, todos com certificação orgânica e sem adição de agrotóxicos. Além das duas lojas físicas, na Av. Benjamin Constant, 1508, e na Rua Felipe Camarão, 622, é possível fazer as compras pela tele-entrega imediata que abrange o município de Porto Alegre, e os pedidos podem ser feitos tanto no site https://www.graonatural.com.br/ quanto no telefone (51) 3061-6240. Outros pedidos para fora da cidade podem ser feitos pelo site.

Fresh Orgânicos

O Fresh Orgânicos é um site de produtos orgânicos que entrega para todo o País. Além dos produtos da loja online, também é possível fazer parte do serviço de assinatura, que entrega semanalmente ou quinzenalmente uma cesta de produtos escolhidos pelo consumidor. Para a Capital, oferecem o serviço de assinatura mensal de kits de três tamanhos, pequeno (R$ 232,00), médio (R$ 255,00) e grande (R$ 305,00), além do plano médio quinzenal (R$ 130,00). Além disso, possuem o sistema de compras avulsas, que incluem outros orgânicos, como castanhas, iogurtes e granolas. Os pedidos podem ser feitos pelo site freshorganicos.com.br.

Aromas & Sabores do Campo

Criada em 2016 por um grupo de dez famílias do MST que vivem no Assentamento Filhos de Sepé, em Viamão, a Aromas & Sabores do Campo vende alimentos orgânicos e aceita pedidos pelo WhatsApp. O grupo divulga uma lista de mais de 50 itens orgânicos no Facebook, entre legumes, frutas, ovos, grãos, doces e sucos, que variam conforme a safra e a estação. Encomendas podem ser feitas pelo telefone (51) 9 8217 1954.

Junta Pedido

O Junta Pedido é um site de compras coletivas, que permite organizar as entregas e dividir a taxa, fazendo a combinação dos menores preços e ofertas da sua região. Também tem a possibilidade da compra de cestas de produtos oriundos de feiras orgânicas. No site, um texto pede que os clientes habituais de feiras físicas não abandonem o hábito. “O objetivo é oferecer uma nova opção para estes clientes quando, por algum motivo, não puderem ir à Feira”, diz. Após fazer o cadastro no site www.juntapedido.com, o consumidor terá acesso aos produtores que fazem entregas na região do seu endereço. O pedido mínimo e a taxa de entrega variam conforme o vendedor e o endereço do consumidor.

Local Farmers

Foto Local Farmers
Startup foi criada por filhos e netos de agricultores
Local Farmers/Divulgação/JC
Criada por filhos e netos de produtores rurais, a startup Local Farmers atende Porto Alegre e Canoas com a venda on-line de produtos orgânicos. “A gente fez um mapeamento de diversos produtores do Estado, consegue comprar direto com eles e pagar um preço bem acima do que se o produtor fosse vender por outros meios, como no mercado”, afirma um dos fundadores, Rodrigo Kronbauer. Ele ressalta a necessidade de valorizar o trabalho do produtor rural, e por isso a empresa produz conteúdo para mostrar as famílias por trás da produção. As atividades do grupo começaram em novembro do ano passado, pouco antes do “estouro” da pandemia, e por isso os trabalhos tiveram que ser reajustados para dar conta da alta demanda durante o período de isolamento. Dentre os produtos disponibilizados estão cogumelos, legumes, frutas, verduras, massas, frango, ovos, geleia, mel, grãos, pães, bolos e bebidas. As compras podem ser feitas pelo site localfarmers.com.br, assim como o pagamento.
Comentários CORRIGIR TEXTO