Porto Alegre, sábado, 23 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 23 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

VAREJO

23/05/2020 - 17h00min. Alterada em 23/05 às 17h18min

Consumidores voltam aos shoppings de Porto Alegre em 1º fim de semana de abertura

Espaços podem receber apenas 50% da capacidade máxima de ocupação

Espaços podem receber apenas 50% da capacidade máxima de ocupação


Fotos LUIZA PRADO/JC
Isadora Jacoby
O primeiro final de semana após a reabertura dos shopping centers da Capital gaúcha foi marcado pelo retorno dos consumidores aos centros comerciais. Operando desde sexta-feira (21), os espaços podem receber apenas 50% da capacidade máxima de ocupação prevista no alvará de funcionamento. O decreto publicado na última terça-feira (19) pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior autorizou, ainda, o funcionamento das praças de alimentação, seguindo regras de higiene e distanciamento.
O primeiro final de semana após a reabertura dos shopping centers da Capital gaúcha foi marcado pelo retorno dos consumidores aos centros comerciais. Operando desde sexta-feira (21), os espaços podem receber apenas 50% da capacidade máxima de ocupação prevista no alvará de funcionamento. O decreto publicado na última terça-feira (19) pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior autorizou, ainda, o funcionamento das praças de alimentação, seguindo regras de higiene e distanciamento.
O presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, afirma que, no primeiro dia de funcionamento, a expectativa de vendas foi superada. “A informação que tínhamos do Brasil inteiro, de lugares que estavam com shoppings abertos, é de que as vendas vinham sendo em torno de 20% do que era antes da pandemia. Ontem, no primeiro dia de funcionamento em Porto Alegre, consultamos 40 lojas, principalmente no ramo de confecção, e a venda foi em torno de 40% na comparação como mesmo período do ano passado”, afirma Kruse.
A Multiplan, empresa que administra o BarraShoppingSul em Porto Alegre, contou com apoio de um infectologista para adequar a operação durante a pandemia. Nas entradas do estabelecimento, está sendo realizada a medição de temperatura corporal dos clientes. “Nesse momento, temos que ter serenidade e tranquilidade e temos que estar atentos a todos os protocolos de segurança. Iremos implementar medidas que vão além do que é estabelecido pelo decreto, sempre pensando no bem-estar e na saúde dos nossos clientes e colaboradores”, afirma Vander Giordano, vice-presidente Institucional da Multiplan.
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/05/23/206x137/1_lp_2305220___shopping__30_-9063224.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5ec97c48124b2', 'cd_midia':9063224, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2020/05/23/lp_2305220___shopping__30_-9063224.jpg', 'ds_midia': 'Fotos de movimento do shopping João Pessoa no primeiro sábado após a reabertura das operações ', 'ds_midia_credi': 'LUIZA PRADO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Fotos de movimento do shopping João Pessoa no primeiro sábado após a reabertura das operações ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Shopping João Pessoa está medindo a temperatura dos clientes antes de entrarem no estabelecimento. 
O shopping Iguatemi também adotou a medição de temperatura em seus protocolos de segurança e reduziu o número de entradas no local para ter maior controle. Das 11h30min às 12h, Iguatemi e Praia de Belas estão atendendo exclusivamente pessoas do grupo de risco. Além disso, os três shoppings proibiram a prova de produtos em lojas, disponibilizaram álcool em gel para uso dos clientes e estão operando, para público em geral, das 12h às 20h.
Paulo Kruse considera que foi fundamental a retomada das atividades dos shoppings nesta semana e explica que o Sindilojas está em contato com as administradoras para evitar o fechamento de lojas.
“Nós contamos com a compreensão dos shoppings, porque existe uma máxima: sem lojista não tem shopping. Temos conversado com superintendentes de shoppings e eles estão conscientes disso. O lojista já esteve 60 dias parado e não tem como trabalhar com o prejuízo, então os shoppings deverão fazer negociações. Não é o momento de ninguém obter resultado, nem o lojista, nem o shopping. É um momento de união, e não de disputa ou e de querer ganhar dinheiro. É o momento de se manter no mercado”, pontua Kruse.
Comentários