Porto Alegre, quarta-feira, 20 de maio de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 20 de maio de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Varejo

20/05/2020 - 09h20min. Alterada em 20/05 às 11h25min

Entidades apoiam reabertura segura e responsável do comércio em Porto Alegre

Lotação nos shoppings é de no máximo 50% da capacidade e distanciamento de 2m entre pessoas

Lotação nos shoppings é de no máximo 50% da capacidade e distanciamento de 2m entre pessoas


LUIZA PRADO/JC
A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) divulgou nota manifestando seu apoio à decisão da Prefeitura de Porto Alegre de liberar o funcionamento dos shoppings da capital gaúcha a partir desta quarta-feira (20). Nos shoppings, a lotação é de no máximo 50% da capacidade e a manutenção do distanciamento de 2m entre os frequentadores. A Abrasce acredita que esta foi a decisão acertada, "visto que os empreendimentos possuem plena capacidade de atender o público com segurança, sempre visando o cuidado com a saúde e o bem-estar de clientes e colaboradores".
A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) divulgou nota manifestando seu apoio à decisão da Prefeitura de Porto Alegre de liberar o funcionamento dos shoppings da capital gaúcha a partir desta quarta-feira (20). Nos shoppings, a lotação é de no máximo 50% da capacidade e a manutenção do distanciamento de 2m entre os frequentadores. A Abrasce acredita que esta foi a decisão acertada, "visto que os empreendimentos possuem plena capacidade de atender o público com segurança, sempre visando o cuidado com a saúde e o bem-estar de clientes e colaboradores".
A Abrasce criou um protocolo de recomendações com o objetivo de orientar os estabelecimentos para este momento de reabertura. São mais de 20 medidas que visam, dentre outras iniciativas, o reforço na higienização e medidas de proteção para todos os visitantes dos empreendimentos.
"Vale ressaltar ainda que os shoppings são ambientes em que as pessoas circulam de forma organizada e espaçada e estão preparados para realizar as medidas recomendadas pelas Abrasce, além de seguir as normas criadas pela Prefeitura de Porto Alegre", pontuou a entidade representativa do setor.
Para a CDL Porto Alegre, o novo decreto atende a uma demanda altamente debatida e articulada junto ao prefeito Nelson Marchezan Júnior e às demais entidades do comércio da Capital, de uma retomada consistente e nem por isso menos cautelosa, que contemple a grande maioria das atividades comerciais e serviços, cumprindo todas as determinações sanitárias estabelecidas.
"Avaliados os resultados da abertura inicial do comércio há cerca de 15 dias, o prefeito Marchezan cumpre com seu comprometimento neste novo passo rumo à retomada das atividades econômicas, de forma mais expansiva e totalmente responsável com a saúde e a proteção da população. Da mesma forma, os empresários da Capital se mostram satisfeitos e prontos para a reabertura, cumprindo seu papel por zelar pela segurança sanitária de funcionários e clientes", detalha o presidente da CDL POA, Irio Piva.
A entidade varejista também salienta a importância fundamental de cada lojista e empresário valorizar e colocar em prática as regras de controle e cuidados com a saúde e a higienização, cumprindo todos os itens previstos nos protocolos, preservando vidas e evitando um possível retrocesso ao fechamento. "Temos agora uma chance de retomar as atividades neste novo momento, mas com ainda mais cuidados. Esta é uma responsabilidade nossa e de toda a população. A consciência precisa permear todas os setores da sociedade para tudo funcionar da melhor e mais segura forma possível", acrescenta Piva.
Comentários